1 set 2006 - 9h10

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

Pronto para os gols e a responsabilidade
Aos 33 anos, Paulo Rink acredita que está voltando para casa no momento ideal. Ainda com bom condicionamento físico, tanto que nem pensa em se aposentar, ele encontrará o time, carente de ídolos, crescendo no Brasileiro. Depois de passagens por vários clubes do exterior e de ter chegado a vestir a camisa da seleção alemã (tem dupla nacionalidade), ele se diz experiente o suficiente para corresponder à enorme expectativa criada na torcida rubro-negra.

 

Paulo Rink está feliz por retornar ao Atlético
Dois telefonemas. Mais uma “mentirinha”. E num piscar de olhos Paulo Rink encerrou o contrato com o Omonia, de Chipre, e acertou a volta para casa. O atacante, de 33 anos, já pretendia deixar a pequena ilha européia quase encostada na Turquia e apenas acelerou o processo ao saber do interesse do Atlético – mesmo com um ano restante de vínculo contratual.

 

Com formação ideal, Vadão faz “banco de luxo”
O Atlético tinha dificuldades para escalar um bom time até algumas rodadas atrás. Apesar de contar com 42 jogadores no elenco, os treinadores que passaram pelo clube passaram boa parte do Campeonato Brasileiro pedindo reforços, fazendo improvisações e apostando em jogadores recém-promovidos dos juniores.

 

Petraglia diz que Furacão pode negociar Dagoberto com o São Paulo
– Temos o maior respeito pelo que o São Paulo representa para o futebol brasileiro. Tivemos alguns contra-tempos, mas não temos preconceito. Estamos abertos para negociar – disse o dirigente, citando os problemas com o São Paulo que resultaram na interdição da Arena da Baixada na final da Libertadores de 2005 contra o Tricolor paulista e a briga na Justiça pelo atacante Aloísio.

 

Dagoberto está jogado pra escanteio
O atacante Dagoberto está com a vida enrolada. O jogador dificilmente voltará a disputar uma partida oficial nesta temporada de 2006. A esperança de disputar o restante do Campeonato Brasileiro com a camisa do São Paulo está indo por água abaixo, já que a Justiça determinou que o contrato dele seja mesmo prorrogado por mais 250 dias e, como o São Paulo não está disposto a pagar os 16,5 milhões de multa, tudo indica que ele vai continuar encostado, só treinando, no Atlético, até aparecer alguém que desembolse essa quantia.

 


Últimas Notícias