3 set 2006 - 12h52

Atacante Lima reencontra o Furacão

A partida desta tarde, entre Atlético e Botafogo, será especial para o atacante Lima. Depois de se consagrar no ano passado vestindo a camisa Rubro-negra, o jogador vai reencontrar a torcida do Atlético e o Caldeirão neste domingo, mas desta vez jogando do outro lado, comandando o ataque do time carioca. Lima estreou na última rodada no Botafogo marcando dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o Paraná Clube.

Com a camisa do Atlético, Lima viveu momentos gloriosos de sua carreira. Ele chegou no clube no início do ano passado, como um dos principais reforços do clube para a Copa Libertadores da América. No início, Lima teve que driblar a desconfiança da torcida, devido à sua passagem pelo rival Coritiba. Mas não demorou para ele cair nas graças do torcedor, com muitos gols e algumas provocações ao seu ex-clube.

Na Libertadores 2005, Lima foi o principal artilheiro do Atlético na campanha vice-campeã da competição, tendo marcado seis gols. Ele ainda foi campeão Paranaense do ano passado pelo clube, sendo um dos heróis da conquista: ele entrou em campo no 2º tempo do jogo. Aos 19 minutos, Lima recebeu o cruzamento no lado esquerdo da área e ajeitou de cabeça para Denis Marques, que limpou do marcador e chutou forte para fazer 1 a 0 – resultado que levou a decisão para os pênaltis. E coube a Lima o privilégio de converter o último pênalti para o Furacão: quando o placar estava em 3 a 2 para o Atlético, Lima se dirigiu para a oitava cobrança da série (o Coritiba já havia desperdiçado dois pênaltis), a Baixada inteira gritava o nome do jogador. Um chute forte, no canto do goleiro Fernando, garantiu a conquista atleticana e deu a Lima um posto na galeria de heróis do clube.

Ele ainda foi um dos principais jogadores do clube no Campeonato Brasileiro, ajudando o Atlético a garantir vaga na Copa Sul-Americana deste ano. No clássico Atletiba do Brasileirão, no Couto Pereira, Lima protagonizou uma das cenas mais hilárias da história do confronto: com um corte de cabelo homenageando o Furacão (escrito perto da nuca as iniciais do clube, CAP), Lima abriu o marcador para o Atlético logo aos 3 minutos de jogo, na vitória do Rubro-negro por 2 a 1. Na comemoração, o atacante foi de mansinho até o meio de campo, fazendo o sinal de silêncio com as mãos, o que, depois, justificou que era para não acordar o rival, que fazia péssima campanha na competição, sendo rebaixado para a 2ª divisão.

No total, Lima marcou 25 gols com a camisa atleticana, sendo o principal artilheiro do clube na temporada 2005. No final de 2005, ele foi contratado pelo Al Ittihad, da Arábia Saudita, como reforço do clube para a disputa do Mundial de Clubes. Mas problemas na documentação impediram que o jogador disputasse a competição. Depois, foi emprestado ao Al Nassr e ao São Paulo. Amargando a reserva no clube paulista, Lima se transferiu para o Botafogo há algumas semanas.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…