13 set 2006 - 10h55

Para renascer na temporada

O técnico Vadão advertiu já no domingo: esta será uma semana decisiva. E a primeira decisão atleticana será nesta quarta-feira, na Kyocera Arena, contra o Paraná Clube, pela Copa Sul-Americana. Depois dos insucessos acumulados no Campeonato Paranaense e na Copa do Brasil, além da campanha irregular no Campeonato Brasileiro, é a oportunidade do time se recuperar na temporada e mostrar novamente para a América a força do Furacão.

Mais do que isso. O jogo ganha ares de histórico, afinal, o vencedor do confronto carimbará a vaga para enfrentar o prestigiado e conhecido argentino River Plate, nas oitavas-de-final da Sul-Americana. Para um clube que ano passado foi vice-campeão da Copa Libertadores da América, ter a oportunidade de enfrentar um dos mais tradicionais clubes do futebol sul-americano é uma espécie de "atingir a maioridade internacional".

Para chegar nesse objetivo, o Atlético conta com uma boa vantagem, construída no jogo de ida, no Pinheirão, quando venceu, de virada, por 3 a 1. Assim, o Rubro-negro pode perder por até 2 a 0 que carimba o passaporte rumo a Buenos Aires. Vitória paranista por 3 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Vitória do Paraná por dois gols de diferença, a partir de 4 a 2, dá a vaga ao time da Vila.

Mas, mesmo sabendo que pode jogar com o regulamento, a palavra perder não pode nem de perto passar pelo vocabulário atleticano nesta noite. Em jogo está também uma invencibilidade de sete anos para o time da Vila, em jogos na Arena. Desde que o estádio foi inaugurado, em 1999, o Rubro-negro nunca perdeu para o Paraná jogando em casa – foram seis vitórias e sete empates, retrospecto que coloca o Paraná (ao lado de Coritiba e São Paulo) como os maiores fregueses do Rubro-negro jogando no estádio.

Jogo decisivo, possibilidade real de enfrentar o River Plate pela primeira vez na história, manter o tabu contra o rival local. Motivos não faltam para o torcedor atleticano ir esta noite até à Baixada, na Rua Buenos Aires, sonhando daqui duas semanas jogar em Buenos Aires. É a chance do Atlético renascer na temporada e mostrar mais uma vez para a América que o "El Paranaense" veio para ficar no cenário internacional. Portanto, a música que sempre embala a torcida nos jogos do Atlético hoje merece ser como uma espécie de senha nos 90 minutos da partida, para jogadores e torcedores: "este jogo, custe o que custe, este jogo eu quero ver ganhar!!!!".

Copa Sul-Americana – (13/09/06) – Atlético x Paraná
L: Kyocera Arena; H: 19h15; A: Heber Roberto Lopes (PR); T: Canal FX e Banda B (AM 550).

ATLÉTICO: Cléber; Jancarlos, Danilo, César e Michel; Marcelo Silva, Erandir, Cristian e Ferreira; Denis Marques (Paulo Rink) e Marcos Aurélio. T: Vadão.

PARANÁ: Flávio; Gustavo, Emerson e Edmílson; Peter, Pierre, Batista, Sandro (Gérson) e Edinho; Cristiano e Leonardo (Henrique). T: Caio Júnior.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…