16 set 2006 - 20h21

Vadão enaltece a persistência dos jogadores

Após a vitória do Atlético contra o Santa Cruz, por 2 a 1, na Kyocera Arena, o técnico Oswaldo Alvarez concedeu entrevista coletiva. Confira os principais trechos da coletiva do Vadão:

PERSISTÊNCIA
"Eu acho que, além de tudo, nós temos que ver que essa sorte veio através da persistência. A equipe em nenhum momento desanimou, em nenhum momento se entregou no jogo. Tomamos o golpe na hora do gol de empate, mas tivemos força e persistência para buscar o gol da vitória. Além da sorte ganhou a persistência".

GOLS
"Duas coisas são fundamentais. Levamos o gol que, se tivéssemos conversado, não teríamos tomado. Depois tivemos boas oportunidades e não aproveitamos, o adversário teve uma e aproveitou. Então se tivéssemos aproveitado melhor as chances, teríamos feito um placar melhor e não teríamos sofrido como sofremos".

SANTA CRUZ
"Quando nós conversamos com os jogadores, mostramos que o Santa Cruz, além de ter contratado o Fito, que é um ótimo treinador, ter mudado a maneira de jogar, ter motivado o grupo e sempre falar em vitória, sabíamos que encontraríamos um Santa Cruz diferente daquele que vinha jogando no campeonato. Já esperávamos isso. Com o gramado molhado, eles se adaptaram melhor do que nós e tiveram, em momentos do jogo, uma participação melhor que a nossa. Embora as melhores chances de gols tenham sido nossas e acabamos desperdiçando".

CHUVA
"Prejudicou, porque o Marcos Aurélio é um jogador de velocidade. Hoje a água atrapalhou, embora ele não tenha ido mal. Optamos pelo Paulo Rink, porque ele usa melhor o corpo, se adapta melhor ao campo pesado. Então, é obvio que pelo estilo dos nossos jogadores atrapalhou. Mas temos que nos superar".

SUBSTITUIÇÕES
"Fizemos uma tentativa boa, porque o Válber entrou muito bem no jogo. O Paulo entrou brigando na frente e participando das jogadas aéreas, que nós queríamos, porque o campo estava pesado. O William é um jogador muito versátil. Quando o Michel se machucou, ele entraria como lateral-esquerdo. Ele é um jogador de muita utilidade, porque joga em todos os setores do campo, entrou bem e acabou fazendo o gol, assim como no jogo contra o Santos".

TORCIDA
"A torcida Os Fanáticos apoiou a equipe o tempo inteiro, entendendo o momento que o Atlético vive. Porque parte da torcida não está entendo que os nossos jogadores precisam de apoio nesse momento. Porque é muito fácil irmos para a final da Libertadores e daí bater palma. Eu acho que tem que bater palma nesse momento difícil. O Atlético passa por um momento difícil e não estamos negando isso. E é nesse momento que precisamos dos torcedores. Queria parabenizar a torcida Os Fanáticos pelo apoio que teve os 90 minutos".

RECUPERAÇÃO
"Recuperação é o mais importante, não tem como treinar. Se tivéssemos jogado amanhã, teríamos um dia a mais. Então nossa preocupação nessa maratona de jogos desse mês é a recuperação dos jogadores. Tivemos os jogadores muito cansados no final da partida e segunda-feira teremos um período para treinar. Teremos que ter um feeling necessário para saber se é mais interessante treinar leve para recuperar".

ARBITRAGEM
"Achei a arbitragem espetacular, tanto é que fui cumprimentá-lo. Eu não cumprimento os árbitros quando eu venço. Quando eu perco também cumprimento, se eu entender que ele apitou bem. Ele teve uma arbitragem muito boa e muito segura. Ele deu os cartões nos momentos certos em ambos os lados. Não usou de critério diferente e apitou muito bem. Ele está apitando agora a primeira divisão e eu acho que ele teve uma arbitragem muito boa".



Últimas Notícias

Sul-Americana

Caminhando pela América

Dentro de uma semana o Athletico volta a campo na primeira partida da equipe principal e num dos torneios cobiçados pelo clube na temporada: a…