23 set 2006 - 20h39

Vadão exalta "ritmo forte" do Atlético

Após a vitória de 3 a 1, sobre a equipe do São Caetano, na Kyocera Arena, o técnico atleticano Oswaldo Alvarez concedeu entrevista coletiva. Confira os principais trechos:

BOLAS AÉREAS
"Nós estivemos mais concentrados. Trabalhamos para isso, mas não é o trabalho de um dia que vai modificar todo um comportamento. Mas obviamente que temos que treinar isso porque é a nossa obrigação tentar corrigir. O mais importante é que eles ficaram atentos. A atenção e a concentração no jogo foram durante os 90 minutos. Se formos colocar as chances de gols que houve na partida, a superioridade do Atlético nesse sentido foi muito grande".

RITMO
"Temos que jogar os 90 minutos da mesma forma. Em alguns momentos do jogo o São Caetano teve até um domínio, mas não conseguiu penetrar porque os 90 minutos jogamos com o mesmo ritmo. Se tivéssemos jogado os 90 minutos dessa forma contra o Goiás, fatalmente o resultado poderia ter sido outro. O que mais me agradou nesse jogo foi a manutenção do mesmo ritmo durante todo o jogo, mesmo com esse desgaste excessivo que estamos tendo. Inclusive parabenizei o Walter (Grassmann) e toda a equipe da parte física e fisiológica pelo comportamento da equipe no que diz respeito a parte física".

GOLS
"As oportunidades de gols apareceram tanto no primeiro quanto no segundo tempo. Fizemos o terceiro gol bem no final. Obviamente que o que valeu foi a vitória. Agora vamos olhar para o São Paulo e tratar como um momento especial porque nós vamos jogar e os nossos outros adversários não".

ESQUEMA
"Não sei se vocês perceberam, mas nós mudamos o esquema de jogo sem precisar mudar os atletas. Nós iniciamos com três zagueiros com o Erandir fazendo a sobra. Batemos lateral com lateral, que era o forte do São Caetano e fizemos uma marcação diferente como fizemos contra o Goiás no segundo tempo. Hoje entramos com três zagueiros, o Erandir faz muito bem isso, porque sempre jogou assim no Fortaleza e acabou sendo importante. O esquema até pode ser alterado. Vamos analisar o comportamento físico dos jogadores para saber se precisaremos tirar algum jogador. Se estiver tudo em ordem, vamos tentar manter a mesma equipe para fazer um bom jogo na Argentina".

RIVER PLATE
"Vamos ter um perfil de jogo totalmente diferente e vai existir uma exigência muito maior. O River, principalmente dentro dos seus domínios, será um time que vai tentar nos pressionar o tempo todo. Vamos ter um jogo muito forte e muito pesado. Está programado para chuvas no dia do jogo, então podemos enfrentar novamente um campo pesado e acarretar um desgaste ainda maior. Então vamos tratar com bastante carinho essa partida".

SEQÜÊNCIA
"Hoje jogamos um pouco melhor, tecnicamente falando. Lá em Goiânia nós não jogamos tão bem, mas mostramos uma vontade muito grande e conseguimos reverter um quadro que era difícil no primeiro tempo. Persistimos até o último minuto e fizemos o gol. O segundo tempo daquele jogo, com o jogo de hoje mostra o caminho que sabemos que é a receita certa".



Últimas Notícias