29 set 2006 - 19h50

Sentença rejeita pedidos do Atlético e de Aloísio

A Juíza Simone Galan de Figueiredo, da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, proferiu sentença na tarde desta sexta-feira nos autos da Reclamação Trabalhista movida pelo Atlético em face de Aloísio e do São Paulo e também na reconvenção movida por Aloísio. Todos os pedidos foram rejeitados pela Juíza.

A sentença entendeu que o Atlético não exerceu a opção de aquisição definitiva dos direitos do jogador que estava prevista no contrato de empréstimo firmado pelo Rubin Kazan e pelo Furacão. De acordo com a decisão, o Atlético "limitou-se a oferecer proposta de pagamento de valor inferior ao previsto contratualmente para obter a transferência definitiva do atleta".

Na sua reconvenção, o atacante alegou que os dirigentes teriam incitado a torcida contra ele. Neste ponto, a Juíza entendeu que "as reações da torcida contra o atleta não podem ser atribuídas ao clube". Ela considerou especialmente o depoimento da testemunha: "O depoimento de Ricardo Campello (sic), ouvido como testemunha indicada pelo autor, denota que não atuou como porta-voz do reconvindo, mas apenas como colunista de site não oficial feito por torcedores. Confirmou também que a diretoria do reconvindo não possui qualquer ingerência sobre a torcida". Por isso, foi rejeitado o pedido formulado em reconvenção por Aloísio.

Agora, as partes têm prazo para recorrer da sentença ao Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região.



Últimas Notícias