1 out 2006 - 14h41

O primeiro projeto

Assim que torcedores descobriram o projeto da empresa paulista Vigliecca e Associados, a Kyocera Arena passou a ser o principal tema de discussão no Fórum Furacao.com e nas comunidades dedicadas ao Atlético no site de relacionamentos Orkut. Todos querem saber se as imagens apresentadas no site do escritório de arquitetura correspondem a um projeto elaborado a pedido do clube ou se é apenas um estudo sem fins comerciais. No site da Vigliecca, as quatro ilustrações referem-se ao "Complexo Esportivo Clube Atlético Paranaense".

A primeira figura destaca a Kyocera Arena vista de cima. Totalmente construído, o estádio abrigaria ao lado uma enorme estrutura para shows e um possível ginásio de esportes (Areninha). O impedimento maior para que isso seja realidade são as casas construídas ao longo da Rua Buenos Aires e na Brasílio Itiberê. Mesmo com a desocupação do Colégio Expoente, algumas residências permanecem no local o que pode inviabilizar o projeto, que ocuparia a totalidade da quadra que envolve as ruas citadas. Extra-oficialmente, comenta-se que o Atlético já teria adquirido alguns desses imóveis, o que não é confirmado pela diretoria.

Em maio deste ano, Mario Celso Petraglia concedeu uma entrevista à Rádio Clube e revelou que a construção de um ginásio de esportes ao lado da Arena fazia parte dos planos do Atlético. “A Areninha faz parte do projeto, é o projeto do ginásio. Os estudos estão adiantados para que seja indexada. Seria um complexo aproveitando já a construção desse lado. Integraria todo o complexo para todo o equipamento necessário para cinco, seis mil lugares para que se façam shows e esportes indoor", disse ele à época. Petraglia também confirmou que o Atlético já dispunha de um projeto elaborado por um escritório de arquitetura. "Se vier o documento permitindo os 36 mil lugares, o projeto está pronto. Se vierem os 40 mil, nós já temos alguns contatos com grupo de arquitetos especializados e teremos de rever o projeto inicial", afirmou. Porém, não há confirmação de que se trata de Vigliecca e Associados.

De qualquera maneira, a segunda imagem apresentada pela Vigliecca apresenta uma vista da fachada do complexo. O Bar e Restaurante Prajá, o quiosque de Turismo da Prefeitura de Curitiba e a Arena Store ganhariam novos vizinhos, além de uma bela passarela que daria acesso ao estádio. As novas lojas que seriam instaladas na Rua Buenos Aires formariam uma espécie de shopping center a céu aberto. No andar superior, uma ampla área levaria o público até à entrada dos shows.

Várias lojas seriam construídas na Rua Buenos Aires [imagem: VIGLIECCA]


A terceira figura também é bastante interessante. Nela vemos a Kyocera Arena internamente. Totalmente construída, as novidades são a ausência do fosso que separa a torcida do campo, um enorme telão no Setor Sundown e a construção de camarotes nas curvas do estádio. O vestiário também sofreria alteração e passaria para a ala mais nova a ser construída, onde um dia ficou o muro de separação com o terreno do Colégio Expoente. Desse modo, haveria espaço para instalação de mais cadeiras no setor Madre Maria Sundown, aumentando a capacidade do estádio.

Kyocera Arena totalmente construída e sem o fosso [imagem: VIGLIECCA]


Finalizando o projeto da Vigliecca, a última imagem é do patrocinador master do Furacão. A Kyocera estamparia o seu nome na fachada do complexo com um gigante painel contendo seu logotipo eletrônico.

Clique nos links a seguir para ver as imagens em tamanho maior: a) vista aérea, b) fachada, c) vista interna, d) painel da entrada.

Fachada com a logotipo da Kyocera [imagem: VIGLIECCA]


Palavra oficial do Atlético

A reportagem da Furacao.com entrou em contato com a diretoria do Atlético para confirmar a contratação da Vigliecca e Associados. De acordo com o diretor de marketing Mauro Holzmann, não há nada acertado entre o clube e o escritório de arquitetura. "Nós não temos nada acertado porque há alguns problemas a serem resolvidos, incluindo a questão da Prefeitura (veja reportagem no leia também). Este projeto é apenas mais um boato que soltam na Internet", afirmou Holzmann.

A Furacao.com não conseguiu conversar com representantes da Vigliecca e Associados neste domingo. Na segunda, nossa equipe conversou com o engenheiro Paulo Serra, que trabalha na Vigliecca e Associados. Clique aqui para ler a nova reportagem.



Últimas Notícias