11 out 2006 - 11h55

Marcelo Silva e Michel dão a receita para bater o River

O volante Marcelo Silva e o lateral-esquerda Michel também participaram, na última segunda-feira, da campanha "Solidariedade, esta camisa só se veste por amor". Assim como Paulo Rink e Ferreira, os dois jogadores foram muito atenciosos com os torcedores que foram ao restaurante Picanha Brava para doar brinquedos. A Furacao.com aproveitou para conversar com os atletas sobre o decisivo jogo desta quinta-feira, às 19h15, contra o River Plate, pela Copa Sul-Americana.

Marcelo Silva e Michel têm uma trajetória parecida no Atlético. Os dois foram contratados como reforços para o segundo semestre deste ano e tornaram-se titulares absolutos com a chegada do técnico Vadão. Além disso, os atletas também têm visões parecidas sobre futebol. Para vencer o River Plate, Marcelo e Michel afirmam que o Atlético precisa jogar com inteligência, impondo seu ritmo de jogo, mas sem descuidar da marcação.

Marcelo Silva chegou ao Rubro-Negro em maio, mas estreou apenas no dia 23 de julho, contra o Vasco. "Eu fico muito feliz de estar em um clube maravilhoso de se trabalhar. Antes mesmo da minha chegada, eu tinha referências boas dos meus amigos que já passaram por aqui", contou o volante.

O atleta ainda comentou sobre o Campeonato Brasileiro deste ano, que está sendo o mais disputado desde a adoção da fórmula de pontos corridos. "Estamos tanto olhando lá para cima por uma vaga na Libertadores, como lá para baixo para escapar do rebaixamento. Mas hoje no Atlético já tem uma maneira de jogar, e eu fico feliz de fazer parte desta equipe", analisou.

Sobre o jogo desta quinta, Marcelo Silva declarou que mesmo tendo a vantagem de jogar em casa e pelo empate, a postura da equipe não será defensiva. "Temos que jogar com inteligência, mas não mudar nossa maneira de jogar. A gente tem criado várias oportunidades, e se jogarmos com a mesma qualidade e criar as oportunidades que a gente vem criando e concluir em gol, o jogo se torna mais fácil", disse, fazendo clara referência às inúmeras chances de gol desperdiçadas na última partida, contra o Cruzeiro.

O experiente volante destacou ainda a força do River Plate em competições como a Sul-Americana. "A gente sabe que o time adversário tem muita qualidade, vem motivado por ter vencido um clássico e é um time especialista em competições mata-mata. Então, temos que estar ligados no inicio ao fim da partida", afirmou.

Para vencer o jogo e obter a classificação para as quartas-de-final, Marcelo Silva espera contar com o apoio dos torcedores atleticanos. "A torcida fará sua parte, o estádio vai estar lotado, espero que de tudo certo e que possamos passar para a terceira fase da competição", concluiu.

Marcação forte

O lateral-esquerda Michel, que estreou no Atlético contra o Figueirense, no dia 20 de agosto, também está preocupado com o jogo desta quinta-feira. Ele afirmou que o time precisa se preocupar em exercer uma marcação forte e impedir que o River Plate imponha seu ritmo de jogo. "Não podemos deixar o River criar situações que nos coloquem em perigo. Fazendo uma forte marcação, temos jogadores lá na frente que podem decidir a partida. Fazendo um gol, a vantagem vai ser muito grande e vai ser difícil tirar a vaga da gente", opinou.

Michel, que já marcou dois gols pelo Furacão, ainda comentou que o Atlético deve aproveitar a vantagem que conquistou em Buenos Aires para que a torcida atleticana possa comemorar a classificação. "Contra o River, iremos jogar com a vantagem. Temos que somente saber aproveitá-la. Faremos tudo para fazer com que a torcida saia na quinta-feira feliz", finalizou.



Últimas Notícias