25 out 2006 - 23h54

Em noite de gala, Furacão brilha e goleia

Todos os jogos da Copa Sul-Americana 2006 têm sido históricos para o Clube Atlético Paranaense. A cada vitória, a cada conquista, o Furacão vem avançando e indo mais longe na sua primeira participação nesta competição. Mas o jogo desta quarta-feira à noite contra o Nacional, de Montevidéu, foi especial. Além de se classificar para a semifinal, o Furacão jogou um futebol vistoso, a torcida fez uma festa maravilhosa e tudo parecia dar certo. As 22 mil pessoas que foram à Kyocera Arena puderam perceber que havia algo diferente no ar. Não era apenas a temperatura agradável em uma noite de outubro, fato raro em Curitiba. Era algo superior, que só quem já assistiu a um jogo do Atlético na Baixada sabe explicar. O placar do jogo terminou em 4 a 1 para o Furacão, mas poderia ser mais.

Podendo perder por até 1 a 0 para ir à próxima fase, o Atlético entrou em campo um pouco nervoso e demorou alguns minutos para se encontrar. Aos 23, Denis Marques arriscou um chute de fora da área e a bola passou perto. Foi a senha para o time despertar. Aos 30, depois que Cléber já salvara o Atlético em duas oportunidades, Cristian cobrou falta na área. A bola acabou sobrando para o zagueiro João Leonardo, que mostrou habilidade ao dominar a bola e bater no canto do goleiro.

Quase aos 40, Denis Marques, Ferreira e Marcos Aurélio fizeram boa jogada. Depois de um chute de Marcos Aurélio, a bola sobrou para Denis, que encheu o pé e marcou o segundo gol. Contestado por alguns tocedores, o atacante vibrou muito e foi recompensado com o apoio da galera.

Nem o gol do Nacional, logo no início do segundo tempo, foi suficiente para quebrar o clima. Foi até bonitinho o chute do zagueiro Brítez após a cobrança de um escanteio, mas serviu apenas para despertar a fúria atleticana. Aos 11 minutos, o ataque rubro-negro mostrou o que é um gol de placa de verdade. Denis Marques tocou de letra para Cristian na ponta-esquerda. O volante atrasou para Marcos Aurélio, que deixou o zagueiro para trás com um lindo drible e fuzilou a meta do goleiro Viera. Êxtase nas cadeiras da Arena.

Depois, o capitão Danilo ainda marcaria mais um, de cabeça, aos 24 minutos. Foi o suficiente para decretar a goleada atleticana. O final do jogo foi de festa total. Gritos de olé, Denis Marques aplaudido, Jancarlos e William cobrando falta com perigo e Vadão celebrando a união de seus jogadores. Realmente, um dia para ficar gravado na memória de todo atleticano.

%ficha=522%

Melhores momentos da partida

Primeiro tempo
06 min – Ferreira gira na área e chuta, mas a bola sai fraca e Viera defende.
08 min – Escateio para o Nacional. Godín desvia de cabeça para fora.
11 min – Erandir manda uma bomba de longa distância e Viera espalma.
14 min – Tejera cobra falta na área e Cléber tira de soco.
23 min – Denis Marques faz bonita jogada, mas chuta por cima da trave.
25 min – Ferreira recebe grande passe de Denis Marques na área, mas chuta muito forte e desperdiça boa chance.
26 min – Delgado cobra falta e Cléber faz grande defesa.
30 min – Gol do Atlético. Cristian cobra falta na área, João Leonardo ajeita e bate no canto esquerdo do goleiro.
31 min – Cristian arrisca de longe e a bola passa perto.
35 min – Tejera cobra falta com perigo, por cima da trave.
39 min – Gol do Atlético. Denis Marques pega a sobra da jogada de Marcos Aurélio e chuta bonito no canto esquerdo do goleiro.
46 min – Fim do primeiro tempo.

Segundo tempo
01 min – Cléber faz grande defesa em chute de fora da área.
04 min – Gol do Nacional. Após cruzamento na área, Brítez pegou de primeira e fez bonito gol.
11 min – Golaço do Atlético. Lindíssima jogada do ataque. Denis Marques dá um toque de letra para Cristian, que toca para Marcos Aurélio. O atacante dá um drible desconcertante no zagueiro e estufa a rede. A torcida vai ao delírio.
16 min – Delgado bate cruzado por cima da trave.
24 min – Gol do Atlético. Cristian cobra falta da esquerda e Danilo cabeceia para o gol.
27 min – Jancarlos cobra falta no travessão.
40 min – William cobrou falta com perigo.
43 min – Perrone bate cruzado, Cléber quase deixa passar, mas faz a defesa e evita o segundo gol.
44 min – Michel cruza da esquerda, Paulo Rink cabeceia e a bola bate na rede pelo lado de fora. Quase.
46 min – Fim do jogo.



Últimas Notícias

Brasileirão A1|Opinião

NEM 8, E NEM 80

O título do que será relatado abaixo, resume muito o sentimento desse ilustre torcedor quem vos escreve.   Na noite de ontem o Furacão entrou…