29 out 2006 - 16h13

Jornalistas se rendem à goleada atleticana

A imprensa nacional deu destaque à goleada do Atlético sobre o Paraná Clube por 4 a 0 na tarde deste sábado, em jogo da 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2006. Além da bela atuação do Furacão, os colunistas de diversos veículos de comunicação elogiaram também o lindo gol de Denis Marques, que fechou o caixão paranista. Confira algumas opiniões:

JUCA KFOURI – UOL Esportes
Ao dar prosseguimento ao seu excelente momento, o Furacão desmoronou o Paraná Clube, em queda sensível, na Arena da Baixada: 4 a 0, sem piedade. E o quarto gol, de Denis Marques, se não foi como o de Marcos Aurélio diante do Nacional, bem que merece também uma placa, espetacular que foi. Para alegria dos rubro-negros paranaenses e dos cruzmaltinos cariocas, cada vez mais na Libertadores. Os paranistas, aliás, demorarão para esquecer, terão pesadelos com as cores vermelha e preta, como as que ceifaram seu sonho em 2006, o que não enterra a boa campanha que vêm fazendo. (link)

ALBERTO HELENA JR. – iG
O Furacão, mera brisa na primeira fase do campeonato, voltou a soprar poderosamente. No clássico com o Paraná, uma das sensações, ao lado do Figueirense, do certame, meteu 4 a 0, como quem estivesse sorvendo um copo d´água. E, com direito ao mais belo gol do campeonato, assinado por Denis Marques, um centroavante rompedor, veloz, que começa a ganhar ares de craque: à certa altura do jogo, quando o Atlético já vencia por 3 a 0, Denis Marques recebeu perto da área, passou por quatro ou cinco, sei lá, serpenteando área adentro, antes de finalizar com precisão. Gol para entrar na história do Furacão e do Campeonato Brasileiro. Aliás, Denis Marques vem jogando o fino já há algum tempo. Outro dia, meu querido Marco Antônio Rodrigues, lá na Sportv, me segredava com aquela sua peculiar ênfase: “Denis Marques é o melhor centroavante do Brasil, disparado!” Fiz cara de cético, pensando em Fernandão, mas, desse jeito, serei obrigado a assinar embaixo da frase do amigo. (link)

PAULO CÉSAR VASCONCELLOS – GloboEsporte.com
O gol do Dênis Marques, o quarto do sapeca iá-iá que o time deu no Paraná, foi o mais bonito deste Campeonato Brasileiro. Não sei se alguém será capaz de fazer outro mais bonito. Cada vez mais encorpado, o Atlético Paranaense sobra diante dos adversários. É o resultado da confiança que os últimos resultados têm passado. Quem entra no time – caso do lateral Evanílson, aquele mesmo que o Vanderlei Luxemburgo convocou para a Seleção Brasileira – parece já ser um veterano. O resultado deste sábado só dá mais confiança para o time nas semifinais da Copa Sul-Americana. (link)

LÉDIO CARMONA – GloboEsporte.com
No clássico paranaense, uma goleada retumbante do Atlético sobre o Paraná: 4 a 0, gols de Evanílson, Alan Bahia, William e Denis Marques. Por sinal, esse último foi mais uma obra-prima assinada pelo Furacão. Um resultado que tem três vertentes. Com ele, o Atlético chegou a 43 pontos e subiu ao oitavo lugar; o Paraná perdeu mais uma, na hora errada, e continua em sexto, com 49; e o Vasco, que não jogou e só torceu, agradece, pois continua em quinto (50), até o momento classificado para a Taça Libertadores. (link)

PAULO VINÍCIUS COELHO – Lancenet!
Dênis Marques marcou o gol mais bonito da rodada, o quarto, que fechou a goleada por 4 x 0 do Atlético Paranaense sobre o Paraná, na Arena da Baixada. O Atlético ajuda o Vasco, mas, mais do que isso, confirma a boa fase, que pode levá-lo ao primeiro título internacional. Com o contra-ataque, receita em três dos quatro gols sobre o rival. (link)

GUSTAVO POLI – GloboEsporte.com
Após o texto acima, é necessário respirar fundo por um instante para apreciar a obra-prima de Dênis Marques na Arena da Baixada. Foram três dribles diferentes e sensacionais antes do arremante certeiro. Entenda-se que o texto acima não é uma crítica ao drible, pois não há nada mais brasileiro do que driblar. E não há nada mais brasileiro do que esse gol de Dênis Marques ontem na Arena, o gol que assinou e fechou a sova atleticana no Paraná. (link)



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…