4 nov 2006 - 20h21

Time sentiu o cansaço da maratona de jogos

O Atlético perdeu para o Flamengo por 1 a 0 na noite deste sábado no Estádio do Maracanã e teve uma série de invencibilidade de oito jogos interrompida. Apático, o Furacão não conseguiu criar boas chances de gol e claramente deu sinais de estafa física. O time está enfrentando uma maratona de jogos, já que é a única equipe que está disputando simultaneamente o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. O jogo deste sábado foi o décimo nos últimos 30 dias – o que representa uma média de uma partida a cada três dias.

A ausência de condições físicas foi detectada pelo técnico Vadão. "Faltou perna. Faltou condição física. A gente percebia visivelmente que os jogadores tentavam no amor à camisa, na garra, na luta", afirmou o treinador na entrevista coletiva após o jogo.

Para o jogo contra o Flamengo, a delegação atleticana viajou de ônibus a fim de evitar o caos dos aeroportos brasileiros. A viagem de 13 horas acabou desgastando ainda mais os atletas, mas Vadão acha que isso não foi um fator decisivo para o mau desempenho. De acordo com o técnico, esta viagem prejudicou uma situação que já estava ruim. "Não foi a viagem de ônibus em sim, foi mais um detalhe. Foi o primeiro jogo em que a equipe sentiu demais. No intervalo, nós tentamos dar uma mexida com os jogadores para ver se era o cansaço ou se era a equipe que estava apática. Mas deu para ver que era o cansaço, tanto é que eu mexi logo no início do segundo tempo. Eu parabenizei aos jogadores porque a nossa preocupação primeira era escapar do rebaixamento e depois priorizar a Sul-Americana. Mas como a pontuação nossa era boa e surgiu a chance da Libertadores, não podíamos deixar de tentar aproveitar esta oportunidade", concluiu o técnico.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…