8 nov 2006 - 20h31

Atlético é punido com perda de um mando de campo

O Atlético foi punido com a perda de um mando de campo em julgamento realizado na noite desta quarta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva da CBF, no Rio de Janeiro. O clube foi levado a julgamento por incidentes ocorridos na partida contra o Paraná Clube, na Kyocera Arena. Antes do início da partida, alguns torcedores que haviam entrado em campo para exibir bandeiras da Torcida Os Fanáticos discutiram com jogadores do Paraná e foram retirados de campo pela Polícia Militar. Na súmula do jogo, o árbitro Heber Roberto Lopes relatou que os torcedores agrediram os policiais e resistiram em deixar o gramado.

O Atlético foi defendido pelo advogado Domingos Moro, que realizou sustentação oral para expor as razões do clube. "A procuradoria utilizou dez minutos de imagens, de todas as emissoras que transmitiram o jogo. São imagens muito fortes. Ficou muito complicado. A gente fez o possível para reduzir ao máximo a punição e, quem sabe, a absolvição. No fim, foi um resultado bastante razoável", afirmou Moro. Além da perda de mando, o Atlético foi ainda punido com multa de R$ 10 mil pelos incidentes com os torcedores e de R$ 1,5 mil pelo atraso no início do jogo.

Contra o Figueirense, de portões fechados

A punição será cumprida na partida contra o Figueirense, marcada para o dia 26 de novembro. Este jogo terá de ser realizado em outro estádio com os portões fechados, sem a presença da torcida. Curiosamente, o Atlético já jogou contra o Figueirense com os portões fechados, em cumprimento a uma pena imposta pelo STJD no ano passado. O jogo foi no Couto Pereira e terminou empatado sem gols.

Contra o Grêmio, o jogo será na Kyocera Arena, pois não há tempo suficiente (cinco dias) para se adaptar à decisão. Deste modo, o Furacão se despedirá de sua torcida no Brasileiro neste domingo, diante do tricolor gaúcho.



Últimas Notícias