13 nov 2006 - 22h17

Atlético volta a enfrentar clube mexicano

Enfrentar um time mexicano nas semifinais de um torneio continental traz ótimas lembranças aos atleticanos. Em 2005, em uma brilhante e inesquecível campanha na Copa Libertadores da América, o Atlético eliminou o Chivas Guadalajara da competição e garantiu seu lugar na final contra o São Paulo. Neste ano o Furacão faz bonito em outra competição importante, a Copa Sul-Americana, e disputará mais uma vez com um time mexicano uma semifinal de um torneio sul-americano. O adversário será o Club de Futbol Pachuca.

No dia 23 de junho do ano passado o Atlético entrava em campo para enfrentar o Chivas Guadalajara, no jogo de ida das semifinais da Libertadores 2005. O Caldeirão estava fervendo, a torcida deu um verdadeiro show nas arquibancadas, e nos gramados o espetáculo ficou por conta dos jogadores atleticanos que golearam o oponente por 3 a 0. Os gols que deixaram o Furacão com uma elástica vantagem para o segundo jogo foram marcados por atletas que já não integram o time atleticano: o atacante Aloísio fez o primeiro, e os meias Fernandinho e Fabrício ampliaram o placar.

O jogo de volta, em Guadalajara, foi mais difícil, fazendo com que o dia 30 de junho de 2005 entrasse para a história do Clube Atlético Paranaense. Nesta data o Rubro-negro foi ao lendário Estádio Jalisco, em Guadalajara, empatou em 2 a 2 com os donos da casa e ao apito do árbitro comemoraram muito a classificação para a final. O atacante Lima balançou duas vezes as redes mexicanas e garantiu o empate.

Seis jogadores atleticanos poderão passar para o restante do elenco a experiência obtida nestes dois jogos. O goleiro Tiago Cardoso, o lateral-direita Jancarlos, o zagueiro Danilo, os volantes Alan Bahia e André Rocha, e o atacante Denis Marques estavam no time que foi vice-campeão das Américas em 2005 e reencontrarão um time mexicano. O meia Evandro também integrava a equipe, mas este ano ficou de fora da lista de inscritos pelo técnico Oswaldo Alvarez.

Os dias 15 e 22 de novembro de 2006 também podem entrar para a história do Rubro-negro. E se depender do retrospecto contra times mexicanos o Furacão já sairá na frente. O primeiro duelo, como em 2005, será na Kyocera Arena. A torcida promete comparecer mais uma vez em peso para empurrar o time e ajudar o Furacão a fazer um bom resultado em casa para ir mais tranqüilo para o México. Já a partida de volta, no México, será no dia 22 de novembro, às 23h15 (horário de Brasília, 19h15 no México).



Últimas Notícias