1 dez 2006 - 21h15

Chico pode ganhar uma chance na equipe titular

Na despedida do Furacão de 2006, o volante Chico pode ganhar a chance de iniciar a partida contra a Ponte Preta, neste domingo, como titular improvisado na lateral-esquerda. Como Michel foi suspenso por 120 dias pelo STJD, na partida diante do Figueirense, quem iniciou na lateral-esquerda foi Ivan, mas como não atendeu as expectativas, e inclusive participou do jogo contra o Roma, nesta sexta, pela Copa dos 100 anos no time B, o técnico Oswaldo Alvarez está na dúvida se escala novamente o atleta ou se opta por Chico ou pelo lateral de ofício Moreno.

Polivalência é uma das características do jogador que já atuou como zagueiro, volante e lateral nas categorias de base do Atlético. O curinga atleticano tem ganho a confiança do técnico Vadão já que desde que fez sua estréia na equipe profissional no dia 12 de novembro, na derrota para o Grêmio por 3 a 2, tem sido relacionado para todos os jogos do Furacão e inclusive foi o escolhido para integrar a delegação do Rubro-Negro que disputou a Copa Sul-Americana no lugar do meia Fabrício.

O comandante rubro-negro já declarou que sua vontade é escalar Chico como titular, mas que com a responsabilidade da partida deste domingo, diante da Macaca, valer vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem, ele irá conversar com o jogador para então definir a equipe. "Fizemos um treinamento com o Chico e também temos o Moreno relacionado. Vou conversar bastante com o Chico, porque não quero colocá-lo improvisado na primeira partida dele como titular se ele não se sentir bem. Agora se ele estiver se sentindo bem, ele começará a partida", afirmou Vadão.

Considerado uma das revelações do departamento de formação do clube, o jogador de apenas 19 anos tem se destacado neste ano. Além de ter conquistado os títulos da Copa Saprissa e da Taça BH, ele já vestiu a verde e amarela pela seleção brasileira Sub-20. Mas quando se fala em começar uma partida vestindo a camisa titular do Furacão, o jovem atleta atleticano declarou que espera contar com o apoio dos companheiros em sua estréia fora do banco de reservas e que não terá dificuldades em atuar na lateral. "Nos juniores já atuei como zagueiro e como lateral. Não terei dificuldade nenhuma e já joguei assim contra o Figueirense. Todos me ajudarão e eu vou procurar ajudar o Atlético. Nunca entrei como titular, mas quero ajudar e dar o máximo para conseguir uma vitória em Campinas", disse.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Obrigado, Alberto!

Alguns vão julgar, “Cedo demais”… Mas para mim, já Deu!!!! Alberto Valentim: O LATERAL DIREITO, jamais será esquecido e estará entre os maiores camisas 2…