9 jan 2007 - 14h03

Santos anuncia a contratação de Marcos Aurélio

Marcos Aurélio pode não vestir mais a camisa do Atlético em 2007. O Santos anunciou nesta terça-feira, através de seu site oficial, a contratação do atacante. Segundo a matéria, o Peixe contratou o jogador, cujos direitos federativos pertenciam ao Bragantino, por um ano com a opção de renovação por mais quatro após o término da temporada. O baixinho, que foi o artilheiro da equipe Rubro-Negra em 2006, deve se apresentar ao time do técnico Vanderlei Luxemburgo nos próximos dias.

Este anúncio do time paulista significa que mais uma novela deve circular nos bastidores atleticanos. Depois das disputas envolvendo Aloísio e Dagoberto, agora será a vez de Marcos Aurélio ser colocado no centro das discussões para se saber quem detém o direito de manter contrato com o jogador. Em nota divulgada no site oficial do Atlético nesta segunda-feira, o Departamento Jurídico revelou que, em novembro de 2006, entrou em contato com a diretoria do Bragantino e a empresa parceira do clube paulista nos direitos financeiros do atleta, exercendo o seu direito de aquisição de 100% dos direitos federativos e parcela de 50% dos direitos financeiros do atleta, cumprindo o que estava acordado no contrato com o jogador.

Diante da não providência de nenhuma das partes notificadas, o Atlético distribuiu em 13 de dezembro de 2006 uma ação na Justiça do Trabalho de Curitiba, obtendo antecipação de tutela segundo a qual se determinou que Marcos Aurélio deveria comparecer na sede do clube para assinar o contrato de trabalho com o Atlético. A Justiça do Trabalho determinou, ainda, multa contratual, de R$ 6,5 milhões, caso o jogador não deseje permanecer no Atlético.

Segundo a nota, será realizada no próximo dia 19 uma audiência entre as partes. No entanto, foi estipulada uma multa diária de R$ 5 mil para caso os réus (atleta, Bragantino e a empresa parceira do clube paulista) não cumpram a determinação judicial. Vale lembrar que o elenco atleticano se reapresentou no dia 3 de janeiro e Marcos Aurélio não compareceu na reapresentação. A multa só passa a valer a partir da comunicação oficial das partes (chamada de citação). Não foi divulgado se Marcos Aurélio, Bragantino e a empresa Zemer já foram citados por um Oficial de Justiça – a partir do que a multa passaria a incidir.

Disputa

Apesar de o Santos ter anunciado a contratação de Marcos Aurélio, o destino do jogador na temporada de 2007 está longe de estar definido. Como há uma decisão judicial determinando que os direitos federativos sejam transferidos do Bragantino ao Atlético, a Confederação Brasileira de Futebol está impedida de fazer o registro do atacante como atleta do Santos Futebol Clube. "O Santos está avisado sobre o assunto. A CBF também está e não vai autorizar a transferência do atleta", afirmou Marcos Malucelli, advogado do Atlético. Por isso, o mais provável é que as partes cheguem a um acordo. Pelo contrato firmado em abril entre Atlético, Bragantino e jogador, a multa rescisória é de R$ 6,5 milhões.

Passagem pelo Furacão

Apesar do curto périodo em que defendeu o Furacão, Marcos Aurélio logo caiu nas graças da torcida, tendo marcado gols decisivos e belos. Ao todo, o goleador disputou 29 partidas com a camisa atleticana, sendo vinte e uma no Campeonto Brasileiro e oito na Copa Sul-Americana. Além disso, Marcos Aurélio de Oliveira Lima balançou 14 vezes as redes adversárias, tendo, ao lado de Denis Marques, encerrado o ano passado na artilharia rubro-negra.

Marcos Aurélio chegou por emprétismo ao Furacão no final de abril e foi uma das apostas da diretoria. Seu vínculo com o clube ia até 31 d dezembro de 2006, e no seu currículo, constavam passagens por União Barbarense, Vila Nova, Ecus, Ituano e Bragantino. Pela equipe de Bragança Paulista, foi o terceiro artilheiro do Campeonato Paulista do ano passado, com nove gols (um a menos que o são-paulino Thiago Ribeiro e oito a menos que o corintiano Nilmar). O Furacão já estava negociando sua contratação há um mês e o dirigente Antônio Carletto Sobrinho chegou inclusive a ir para São Paulo para assistir a um jogo do atacante.

Porém, o atacante logo se contundiu e não teve oportunidade com o técnico Givanildo Oliveira. A estréia do jogador de 22 anos ocorreu no dia 5 de agosto, contra o Corinthians, no Pacaembu. Já, seu primeiro gol aconteceu quinze dias depois, contra o Figueirense, onde atacante saiu do banco de reservas para garantir o empate por 3 a 3.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…