20 jan 2007 - 16h10

Semifinal, lá vamos nós

De novo nos pênaltis para fazer história na Copinha. É assim que pode-se definir a campanha do time do Atlético até aqui na Copa São Paulo de Juniores 2007. A equipe comandada pelo técnico Leandro Niehues empatou neste sábado com o Bahia no tempo normal por 2 a 2, e nos pênaltis venceu por 4 a 2, garantindo-se na inédita semifinal da competição. Os gols atleticanos no jogo foram marcados por Robert e Bruno Neves (contra), ainda no primeiro tempo. Esta já é a melhor campanha do Atlético na Copinha. Antes disso, o máximo que o Furacão conseguiu foi chegar à duas oitavas-de-final, em 1997 e 2003.

O jogo desta tarde, disputado no estádio Centro Olímpico Municipal Octavio, em Cerquilho, foi bastante disputado. Aos 39 minutos do primeiro tempo, o lateral-direita Robert abriu o marcador para o Furacão. Ele recebeu a bola na entrada da área, passou por três marcadores e chutou cruzado. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar. O belo gol do jogador atleticano foi considerado pela equipe que narrava a partida pela ESPN Brasil como um dos mais bonitos da competição até aqui.

Seis minutos depois, aos 45 minutos, o Furacão ampliou a vantagem. Após boa jogada pela esquerda de Dudu, a bola foi cruzada para a área do Bahia. O zagueiro Bruno Neves tentou cortar, mas acabou jogando a bola para o fundo das redes do time baiano.

Na segunda etapa, o Furacão tentou segurar a vantagem no marcador e pecou pela falta de pontaria na hora da finalização, perdendo várias oportunidades de ampliar o placar. As coisas pareceram ficar mais tranqüilas quando o zagueiro Douglas, do Bahia, foi expulso. Mas, mesmo com um a menos, o Bahia conseguiu diminuir o marcador. Aos 19 minutos, Anselmo aproveitou a cobrança de falta perto da área atleticana e de cabeça diminuiu o marcador. A partir daí, o Bahia se empolgou tentando o gol de empate, com o goleiro João Carlos fazendo importantes defesas. O Atlético, quando retomava a posse de bola, tentava segurar, trocando passes em seu sistema ofensivo. Aos 44 minutos, o castigo ao Furacão, com mais um gol de Anselmo, que levou a disputa da vaga para os pênaltis.

De novo nos pênaltis

Na cobrança dos pênaltis, mais uma vez brilhou a sorte e a competência dos meninos atleticanos. Além de vencer o nervosismo natural da cobrança da penalidade, os jogadores do Atlético precisaram vencer também a catimba do goleiro Junior, do Bahia. Mas, mesmo assim, o Atlético acertou todas as suas cobranças com Pimba (que precisou cobrar duas vezes porque na primeira o goleiro adversário defendeu seu chutou, mas saiu adiantado), Foguinho, Fernando Mineiro e Robert. Já o Bahia acertou suas duas primeiras tentativas, com Bruno Lopes e André, e desperdiçou outras duas cobranças, com Paulo Roberto e Jéferson chutando para fora e garantindo a vitória do Rubro-negro por 4 a 2.

Agora, o Furacão duela com o São Paulo na semifinal da Copinha.

O Atlético jogou contra o Bahia com a seguinte formação: João Carlos; Robert, Douglas, Deivid, Marcus Vinícius (Rafael) e Raul (Pimba); Foguinho, Douglas Maia e Dudu (Raphael Martinho); Michel e Fernando Mineiro.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…