27 jan 2007 - 1h15

Depois de 12 anos, Atlético volta a Cascavel

A partida deste domingo, entre Atlético e Cascavel, no estádio Olímpico Regional, será especial para muitos atleticanos que moram na cidade do Oeste paranaense. Afinal, fazem 12 anos que o Furacão não joga em Cascavel. A última partida foi em 03 de maio de 1995, quando o Atlético perdeu por 1 a 0.

Mas se a última lembrança é de derrota, o Rubro-negro teve também momentos muito bons contra os cascavelenses, com destaque às goleadas por 5 a 0, no Pinheirão, em 1991, e 5 a 1 em 1993. Na história, o Atlético já enfrentou 45 vezes um representante de Cascavel. Foram 25 vitórias atleticanas, 18 dos clubes de Cascavel e 6 empates. O Furacão marcou 65 gols e sofreu 27.

Esta será a primeira vez que o Atlético enfrenta o Cascavel Clube Recreativo, fundado em 2001. Até hoje, o Rubro-negro jogou cinco vezes contra o Cascavel Futebol Clube (três vitórias, um empate e uma derrota), nos anos de 1971 e 1972. Já contra o Cascavel Esporte Clube foram 40 jogos (18 vitórias, 17 empates e 5 derrotas). Curiosamente, o Cascavel Clube Recreativo é fruto da união de três representantes da cidade – o Cascavel S/A, Cascavel E. C. e SOREC. Na escolha das cores do clube (vermelho, azul e branco), foram escolhidas justamente as cores que deram glórias ao antigo Cascavel E.C., campeão Paranaense em 1980.

Concentração da torcida

Os atleticanos que moram em Cascavel estão na contagem regressiva para o reencontro com o Furacão. Depois de 12 anos, enfim eles poderão rever o clube jogando na cidade. Acostumados a assistir aos jogos do Rubro-negro pela televisão, no “Bar dos Atleticanos”, agora eles poderão ver o time de pertinho. “Onde eu trabalho, no Corpo de Bombeiros, estou convocando todos os atleticanos para comparecer em peso no estádio Olímpico”, revelou o atleticano Augusto Santa Rosa.

Segundo ele, apesar de o Oeste paranaense ter a fama de torcer para os clubes do Rio Grande do Sul, a concentração de torcedores do Atlético na cidade aumentou consideravelmente após o título Brasileiro de 2001 e a campanha vice-campeã da Libertadores, em 2005. Levantamento da Gazeta do Povo/Paraná Pesquisas feito em 2005 indicava que o Atlético era o clube paranaense preferido dos cascavelenses, superando, inclusive, o time da casa.

A simpatia da cidade pelo Furacão é tanta que nos últimos anos cogitou-se que dois importantes jogos do Atlético fossem disputados em Cascavel. O primeiro deles em 2004, quando a CBF chegou a confirmar o jogo contra o Criciúma, pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Olímpico Regional, já que o Atlético havia sido punido pelo STJD com a perda de mando do jogo. No entanto, após o julgamento do recurso atleticano, a entidade confirmou a partida para Curitiba.

Outro jogo que chegou a ser cotado para ser disputado em Cascavel foi a final da Libertadores de 2005. Depois do veto da Kyocera Arena, a Federação Paranaense de Futebol tentou levar o jogo para a cidade do Oeste paranaense, mas a Conmebol confirmou a partida para o Beira-Rio, em Porto Alegre.

Colaboração: Osmar Rebolo Jr.



Últimas Notícias