28 jan 2007 - 17h48

Procura-se soro antiofídico

O Cascavel derrotou o Atlético por 4 a 3 em jogo disputado neste domingo, no Estádio Olímpico Regional, em Cascavel. Em um jogo empolgante, o Atlético chegou a virar o jogo após sair perdendo por 2 a 0. Porém, permitiu nova virada da equipe cascavelense, apelidada de "Cobra".

O Atlético começou o jogo com apenas uma alteração em relação ao jogo contra a Portuguesa Londrinense: o volante Douglas entrou no lugar do zagueiro Alex, suspenso. O Rubro-Negro começou atacando o Cascavel, que jogava retrancado. Algumas chances foram criadas, mas nenhuma aproveitada pelo ataque atleticano. O Cascavel passou a assustar a zaga atleticana em contra-ataques perigosos. Em um destes contra-ataques, Erandir cometeu falta em Gildásio próxima à grande área. O próprio Gildásio, jogador mais perigoso do Cascavel ao lado de Janio, cobrou a falta e marcou o primeiro gol do jogo, aos 25 minutos.

A equipe do sudoeste animou-se para buscar o segundo gol. E numa outra cobrança de falta, desta vez de longa distância, João Renato acertou um lindo chute e anotou o segundo gol cascavelense, aos 29 minutos. Apenas três minutos mais tarde, outra cobrança da falta que resultaria em gol. Desta vez, para o Atlético: Welington marcou seu segundo gol de falta neste Paranaense. A primeira etapa terminou com o Furacão buscando o gol de empate, mas não obteve êxito.

Duas viradas no segundo tempo

Sem alterações para a segunda etapa, o Atlético entrou buscando o empate. Após falha do zagueiro João Renato, Erandir perdeu uma chance clara de gol logo aos 3 minutos. O Furacão voltou com maior volume de jogo, mas conseguiu o empate apenas depois da entrada de Ricardinho no lugar do apagado Rodrigão. A revelação atleticana criou diversas chances de gol. Aos 11 minutos, Ricardinho foi derrubado por Tiago Soler dentro da área. Welington cobrou e empatou o jogo.

O Cascavel passou a pressionar. Porém, após outra grande jogada de Ricardinho pela esquerda, Kaio, que havia entrado no lugar do sumido Evandro, completou e virou o jogo para o Rubro-Negro aos 23 minutos. A tranqüilidade durou pouco, pois o Cascavel, apenas três minutos depois, empatou o jogo com um belo chute de Caio.

O empate poderia ser um resultado justo para ambas as equipes, que protagonizaram um jogo aberto e empolgante. Mas o Cascavel queria mesmo confirmar que é uma das forças do interior neste campeonato. Janio driblou toda a zaga atleticana e sofreu falta. Na cobrança, Gilmar, livre, fez de cabeça e decretou o placar final da partida: 4 a 3 para o Cascavel. Erandir ainda foi expulso após receber o segundo cartão amarelo. Agora, a torcida espera que, contra o Londrina, o Atlético volte a vencer e que não se distancie dos líderes do campeonato.

%ficha=537%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…