31 jan 2007 - 22h23

Bola na área do Atlético é…gol

Bola na pequena área é do goleiro. Você já deve ter ouvido este ditado popular no mundo da bola. Pois o Atlético está conseguindo a proeza de desvirtuar o dito. O que se tem visto nos últimos jogos é que bola na área do Atlético é gol…do time adversário! Pelo segundo jogo consecutivo, o Furacão entregou um jogo que parecia ganho e sofreu gols em lances de cruzamento na grande área. No final de semana, quem aproveitou foi o Cascavel, que venceu a partida por 4 a 3. Nesta quarta-feira, o Atlético chegou a estar vencendo o Londrina por 3 a 1, mas não conseguiu segurar o resultado e o jogo terminou empatado por 3 a 3. Os dois últimos gols do Tubarão saíram em falhas da defesa atleticana nas bolas alçadas na área.

Com três novidades na escalação em relação ao último jogo (Vagner, Edimar e Alex), o Atlético começou mal a partida. O Londrina aproveitou a dificuldade que o Furacão encontrou para se adapatar a uma nova formação, com Rogerinho jogando no ataque, e pressionou durante os primeiros quinze minutos. A melhor chance aconteceu aos 14, quando Diego Mineiro chutou cruzado e a bola raspou o travessão. Mas a partida começou a mudar de dono logo depois. Rogerinho fez ótima jogada pela esquerda e cruzou para o centro da área. A bola bateu na defesa e ficou com o volante Chico, que mostrou raça e oportunismo para abrir o marcador.

Depois do gol, o Atlético passou a comandar o jogo e teve uma boa chance de ampliar em um chute de fora da área de Welington que o goleiro Ney defendeu. Aos 36, o Furacão chegou ao segundo gol. Evandro foi inteligente na cobrança de falta e bateu rasteiro, tirando da barreira e do alcance do goleiro. Com 2 a 0 no placar, o Rubro-Negro teve a grande chance de aproveitar o desespero do Tubarão para definir o jogo e construir uma goleada. Mas não foi assim. Aos 42, Welington se chocou com Caio, que havia acabado de entrar, e o árbitro marcou pênalti. Edmílson bateu bem e renovou as esperanças da torcida londrinense.

Tudo de novo

Os primeiros minutos do segundo tempo foram parecidos com o começo do jogo. O Londrina tinha mais posse de bola e ameaçava a meta de Vagner. Mas o Rubro-Negro se defendeu bem e voltou a aproveitar as falhas do time da casa. Logo aos 8 minutos, a defesa errou e o lateral Edimar foi esperto. Roubou a bola, invadiu a área e rolou para Rogerinho marcar o terceiro gol atleticano. Alguns minutos depois, Rogerinho quase fez mais um, mas foi derrubado por Wilson. O árbitro Geraldo Borghezan não marcou a falta e acabou prejudicando o Rubro-Negro.

A bola aérea voltou a atormentar o Atlético aos 19 minutos. O Londrina teve um escateio a seu favor, o que nos últimos tempos vem despertando preocupação na torcida atleticana. Após o levantamento na área, Macalé desviou de cabeça e o Tubarão voltou a encostar no marcador e a complicar o jogo. Nos minutos seguintes, os dois times perderam jogadores, mas por motivos diferentes. Macalé, autor do segundo gol do Tubarão, foi expulso aos 25 depois de cometer falta violenta em Rogerinho. Dez minutos depois, o meia Márcio se lesionou e teve de deixar o campo. O azar do meia potiguar foi incrível. Fazendo sua estréia com a camisa rubro-negra, ele ficou em campo menos de um minuto e sofreu uma falta que o tirou do jogo. Como Ivo Secchi já havia feito três substituições, o Atlético ficou com 10 jogadores em campo.

Aos 37, o Furacão acabou sendo castigado. Em mais uma cruzamento na área, a zaga do Atlético falhou mais uma vez e Edmílson subiu sozinho para cabecear e empatar o jogo. O drama da bola alta, que afligiu a equipe durante o final do ano passado, parece ter sido transmitido também para o time B, que vem falhando seguidamente neste tipo de jogada, tornando o Atlético uma presa fácil para os times do interior. Nos minutos finais, o Londrina pressionou e o Atlético se defendeu como pôde.

O fim do jogo deixou um sabor amargo na torcida atleticana, que esperava a recuperação do time nesta partida. Agora, resta esperar que o time A demonstre uma qualidade muito superior à que foi exibida pelos suplentes nos seis primeiros jogos deste ano. A estréia está marcada para sábado, às 17 horas, contra o Nacional de Rolândia, na Kyocera Arena.

%ficha=538%

Melhores lances da partida

Primeiro tempo
14 min – Diego Mineiro chuta forte e a bola passa raspando a trave.
18 min – Gol do Atlético. Rogerinho faz boa jogada pela esquerda e rola para o centro da área. Chico ganha da zaga e abre o marcador.
20 min – Londrina desperdiça boa chance.
27 min – Welington chuta no canto, mas Ney faz boa defesa.
36 min – Gol do Atlético. Evandro bante falta rasteiro, no canto do goleiro.
42 min – Caio é derrubado e árbitro marca pênalti para o Londrina.
43 min – Gol do Londrina. Emílson bate no canto esquerdo alto e desconta.
46 min – Fim do primeiro tempo.

Segundo tempo
08 min – Gol do Atlético. Edimar rouba a bola do zagueiro e rola para Rogerinho fazer o terceiro.
19 min – Gol do Londrina. Após cruzamento da direita, Macalé desvia de cabeça e desconta.
27 min – Vagner defende conbraça de falta e salva o Atlético. No contra-ataque, Evandro quase faz.
28 min – Em rápido contra-ataque, Ricardinho chuta forte, mas sem direção.
37 min – Gol do Londrina. Zaga do Atlético falha e Edmílson desvia de cabeça.
42 min – Vagner faz grande defesa em chute de Júnior e evita o quarto gol.
49 min – Fim do jogo.



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…