21 fev 2007 - 23h30

Na bagagem, a vaga

Debaixo de muita água, um Furacão passou pela cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e desenhou uma bela goleada por 5 a 2 sobre o Coxim, trazendo a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil 2007. Com um futebol envolvente e rápido, do jeito que o torcedor gosta, o Atlético jogou fácil e já no primeiro tempo abria três gols de vantagem.

Quem tomou a iniciativa do jogo foi o time do Coxim. Erick chutou forte de fora da área, mas a bola foi para fora. Durante todo o primeiro tempo, além da jogada do atacante Erick, o Coxim ainda levou perigo mais três vezes ao gol de Cléber. No ataque mais perigoso, Oliveira chutou forte e obrigou Cléber a espalmar para escanteio. E foi só. Fora isso, só deu Atlético. Jogando pelas alas e principalmente criando boas jogadas pelo meio campo com Evandro e Ferreira, o Furacão passeou e abriu o marcador aos 9 minutos após troca de passes, até a bola passar pelos pés de Evandro, que tocou para Alex Mineiro chutar para o gol.

O Coxim, que já não levava nenhum perigo ao gol atleticano, abriu mais espaço ao time do Atlético. Ferreira sofreu pênalti claro aos 15 minutos, não marcado pelo árbitro. Aos 20 minutos, Alex Mineiro perdeu a chance de ampliar, frente a frente com o goleiro, mas aos 35 minutos Alan Bahia acertou um belo chute de fora da área. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Logo em seguida, Ferreira acertou novamente a trave, mas desta vez a bola não entrou. E não poderia ser diferente. Aos 38, Denis fez o terceiro gol, de cabeça, e fechou a goleada no primeiro tempo.

Segundo tempo: o susto, mas a vaga

Quando tudo parecia fácil e tranqüilo, ainda mais depois do quarto gol do Atlético anotado por Denis Marques logo aos 2 minutos do segundo tempo, o Coxim acordou, a zaga do Atlético dormiu e um novo jogo começou na segunda etapa. Com dois gols de Aguiar, o Coxim descontou o marcador. A partir daí, o Atlético não teve tanta facilidade. O time da casa se fechou e não deu mais espaços para o time paranaense.

Mas o meio-campo do Atlético voltou a funcionar bem. Ferreira mais uma vez se destacou, fez uma bela jogada e tocou para o menino Evandro, que deixou Denis Marques na cara do gol. Denis tirou o goleiro da jogada, fez seu terceiro gol na partida e o quinto do Furacão.

Não teve mais jeito. Nem mesmo o susto inicial do segundo tempo parou o ataque atleticano e a superioridade rubro-negra. O Atlético estava sobrando em campo e aos 30 minutos o zagueiro Rogério Corrêa entrou para a saída de Alex Mineiro. Para o técnico Vadão, era a hora de segurar o resultado e garantir a vaga, que já estava praticamente garantida. No final do jogo, Vadão ainda teve tempo de fazer mais duas alterações. Cristian e Válber entraram para as saídas de Ferreira e Evandro.

Fim de jogo. O Atlético traz na bagagem a vaga e confirma o desejo de buscar o título da Copa do Brasil. A partir de agora, o Furacão espera o próximo adversário, o qual será definido amanhã, no jogo entre Vitória e Baraúnas, em Salvador. O primeiro jogo terminou empatado por 1 a 1.

%ficha=544%



Últimas Notícias

Paranaense

Atletiba acaba empatado

Coritiba e Athletico ficaram no empate de 1 X1 no Couto Pereira no final da tarde, quase noite pelo Paranaense 2024. Mastriani abriu o placar…