18 mar 2007 - 18h53

Vadão rasga elogios ao meia Ferreira

Na entrevista coletiva após a vitória de 3 a 1 sobre o Cianorte, o técnico Oswaldo Alvarez comemorou a boa estréia na segunda fase do Campeonato Paranaense 2007 e falou que objetivo traçado foi conquistado. "A vitória foi excelente, o objetivo traçado foi conquistado, para aproveitarmos a vantagem de jogarmos duas partidas nos jogos de volta desta fase em casa temos que vencer fora de casa", comentou Vadão. Confira as principais declarações do treinador aos jornalistas:

PRIMEIRO E SEGUNDO TEMPO

Especificamente sobre cada tempo de jogo, o treinador atleticano falou que o Atlético começou muito bem o jogo logo fez seu gol e poderia ter feito o segundo, mas o meia Evandro não foi feliz em uma conclusão na frente do goleiro Danilo, do Cianorte. Na avaliação de Vadão, o começo do segundo tempo foi todo do time do interior que veio para cima e empatou o jogo. "Como o time não se abateu com o gol, eu não tinha porque mexer. Os jogadores estavam tranqüilos e logo o time desempatou, provando que estávamos bem no jogo", completou o técnico do Rubro-Negro.

FERREIRA E ERANDIR

Oswaldo Alvarez ainda rasgou elogios para o colombiano Ferreira, destaque do jogo com dois gols. "O Ferreira é um jogador diferenciado e não temos nenhum jogador no elenco com a qualidade e com as características dele", elogiou Vadão.

Sobre Erandir o treinador afirmou que ele acabou como titular em 2006 sob o seu comando e que na partida deste domingo o volante foi peça fundamental. "Ele (Erandir) é rápido e tem muita qualidade", falou o treinador.

COPA DO BRASIL

Sobre o planejamento para a partida da próxima quarta-feira contra o Vitória, em Salvador, Vadão declarou que nada do planejamento do clube será modificado com a alteração do adversário. Antes era o Baraúnas e agora o adversário do Furacão pela Copa do Brasil será o Vitória.

SUBSTITUIÇÃO DE EVANDRO

Perguntado sobre a substituição do meia Evandro, o comandante atleticano foi enfático. "Não posso me preocupar se o Evandro, o Alex ou o Denis vão ficar bravos de serem substituídos. Nenhum jogador gosta de sair da partida, mas eu penso no coletivo. O Evandro não saiu porque estava cansado. Foi uma opção tática minha, como foi a substituição do Alex Mineiro, no seu lugar entrou o zagueiro João Leonardo, pois precisávamos de uma marcação mais rápida e não de um outro atacante", finalizou Oswaldo Alvarez.



Últimas Notícias