20 abr 2007 - 23h47

Edno, do Noroeste, está acertado com o Atlético

O lateral-esquerda e meia Edno, do Noroeste, está apenas aguardando o término do Campeonato Paulista 2007 para se apresentar ao Atlético. A informação é da imprensa paulista. No Atlético, o técnico Vadão já confirmou o interesse no jogador, mas por enquanto não se fala sobre a negociação.

Edno originalmente é lateral-esquerda, mas também atua como meio-campista. Nas últimas partidas, vem jogando na lateral, com grande destaque. É nesta posição que Vadão pretende contar com ele. O Noroeste, time de Edno, não se classificou para as finais do Paulistão, mas ainda está em atividade. É que a FPF criou neste ano a disputa do Troféu Campeão do Interior. A equipe de Bauru enfrenta a Ponte Preta neste domingo podendo perder por até um gol de diferença para ir à final deste torneio.

Negociação

Vários clubes demonstraram interesse por Edno em função de suas atuações nesta temporada. Além do Atlético, o Internacional, a Ponte Preta e o Marília sondaram o jogador. Na quinta-feira, o técnico do Marília, Paulo Comelli, que dirigiu Edno no Noroeste, deu uma pista de que o jogador já estaria acertado com o Furacão. Ele disse que o MAC havia desistido do negócio porque Edno já teria sido negociado com outro time.

Nesta sexta, a Agência Anhangüera comunicou a desistência da Ponte Preta do negócio, informando que Edno "foi descartado pelos dirigentes campineiros porque foi negociado com o Atlético-PR".

Edno é o artilheiro do Noroeste no Paulista com dez gols. Por enquanto, a diretoria do clube baruense evita falar em negociação. “Não é interessante falar sobre isso nesse momento. Temos um título em disputa muito importante e os atletas precisam estar focados”, afirmou o diretor de futebol Fabinho.

Carreira

Apesar de pouco conhecido, Edno tem uma carreira de respeito. Prestes a completar 24 anos, já atuou por nove clubes. “Hoje, é difícil permanecer durante muitos anos em um time. É legal ficar marcado na história da equipe, ser sempre lembrado pela torcida, mas quando você se destaca e logo surge a oportunidade de sair, tem que agarrar com as duas mãos”, afirmou ele em entrevista recente ao jornal Bom Dia Bauru, tentando explicar a rotatividade.

Edno começou a carreira no Avaí, do seu estado natal – o jogador é natural de Lages. Em 2002, foi negociado com o PSV Eindhoven, da Holanda, onde permaneceu um ano e chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira Sub-20. Depois, passou pelo Viktoria Plzen, da República Tcheca e pelo Wisla Krakóvia, da Polônia. Em 2005, defendeu o Figueirense e o Cruzeiro. No ano passado, esteve no Novo Hamburgo. Está no Noroeste desde o início deste ano. Assinou inicialmente um contrato até o final de abril, mas já o renovou até o final de 2009.



Últimas Notícias