O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
29 maio 2007 - 17h21

Desconstruindo FutebolPR

Irmãos atleticanos,

Há algum tempo o site FutebolPR vem desrespeitando a instituição Clube Atlético Paranaense, sua diretoria e seus torcedores. O cúmulo foi a reportagem “Paraná Fora da Copa”, claramente escrita com raiva, mágoa e um imenso sentimento e vontade de revanchismo. Foi com imensa indignação que a massa atleticana se revoltou, e enviou milhares de e-mails para tal site, que tentou explicar seu posicionamento em relação ao não-apoio ao estádio atleticano e aproveitou para alfinetar (mais uma vez) o Clube Atlético Paranaense.

Seguem algumas considerações importantes sobre a reportagem “Por que não apoiar a Arena”, publicado pelo FutebolPR. Aproveito para dizer que esse texto foi mandado ao editor do referido site.

“A mesma reportagem lembra das contradições do estádio atleticano em relação ao caderno de encargos da Fifa e, por isso, sustenta que tornou-se mais difícil para o Paraná conseguir ser um dos indicados a fazer parte do rol de sub-sedes a serem escolhidas para o mundial.”

A reportagem não sustenta que “tornou-se mais difícil”. Diz claramente que o Estado do Paraná não receberá a Copa do Mundo.

“Há três razões tácitas que levam a essa conclusão, além dos empecilhos de infra-estrutura e logística que cercam a Arena. O primeiro é que os 26 estados da União, e mais o Distrito Federal, são candidatos a sub-sede, mas apenas 12 serão escolhidos.”

Todavia, fica clara a impossibilidade de Acre, Amazonas, Pará, Mato Grosso, Espírito Santo, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão e outros estados sediarem a Copa, salvo um grande investimento federal em tais regiões.

“O segundo é que o corpo técnico da Fifa, que analisa os estádios, sempre dá preferência para obras novas.”

Não é verdade que a Fifaa dá preferência obras novas. Em primeiro lugar, não há nenhuma orientação formal da FIFA nesse sentido. Além disso, os fatos desmentem esta ilação produzida pelo site FutebolPR. A Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, terá dez estádios. Destes, cinco serão construídos e cinco já existem e passarão por reformas – isso porque na África do Sul não há muitos estádios de futebol em função da pouca tradição do esporte no país. A Copa de 2006, na Alemanha, teve 12 praças esportivas. Destas, sete já existiam (Olympiastadion, Signal Iduna Park, Waldstadion, Fritz-Walter-Stadion, RheinEnergieStadion, Frankenstadion e Gottlieb-Daimler-Stadion) e apenas cinco foram construídos para o Mundial. Portanto, não é verdade que a FIFA dá preferência a estádios novos. Pelo contrário, o exame da organização dos Mundiais de 2006 e 2010 demonstra que a FIFA dá preferência a estádios já existentes.

“Neste caso, Curitiba briga por quatro vagas, junto com as demais candidaturas.”

Sobrou quem pra brigar? Santa Catarina? Sobram mais três vagas.

“Há ainda um agravante maior: a indicação da Arena ‘carimbou’ a passagem da Copa do Mundo de 2014 pelo Paraná como um evento meramente atleticano.”

Quem “carimbou” isso? Os torcedores coritibanos e paranistas? O evento não é atleticano, é mundial.

“Não será um mundial a ser abraçado por todos os paranaenses, mas por uma única torcida. A partir do aval dado pelo governo estadual, criou-se uma divisão de classes no futebol paranaense.”

Isso porque o estádio é do Clube Atlético Paranaense? Não é verdade. O Morumbi foi o estádio escolhido em São Paulo e todos os paulistas estão unidos em prol da Copa do Mundo. O Governo do Paraná tão-somente tomou a mesma estratégia do Governo do Rio Grande do Sul: indicou o que traria menos custos ao Estado, deixando livre o Grêmio para construir a sua Arena.

Ou seja: não há impedimento algum para a construção do Estádio de Curitiba. O investidor já está em Curitiba, segundo Onaireves Moura. Nada mudou, senão a indicação do Estado. Caso a Federação, juntamente com o Coritiba e o Paraná Clube, tenham “bala na agulha” para “tocar” o projeto e mostrar: “Temos um estádio melhor que o da Arena”, nada, absolutamente nada, impede que o Estádio de Curitiba seja construído e seja sede da Copa do Mundo.

“Vê-se, a partir de agora, o Atlético recebendo tratamento diferenciado.”

Como assim? Tratamento diferenciado a partir de quem? Do Governo? Por que, se nem 1 centavo do Governo será investido na conclusão da Arena? Todo o gasto que o Governo terá será na modernização dos arredores do estádio, o que aconteceria também no caso da escolha do Estádio de Curitiba. Não há tratamento diferenciado algum.

“Mas o que era um patrulhamento se transformou em ameaça. O publisher do FutebolPR, Nello Morlotti, passou a receber telefonemas e e-mails que passaram a atentar contra sua honra e sua integridade física.”

Pessoas que atentam contra honra e integridade física realmente merecem uma punição exemplar. É caso de polícia. Todavia, a seguinte frase de Nello Morlotti escrita numa comunidade do Orkut demonstrou com clareza a autofagia paranaense:

“Nossa luta será para afastar o evento do estado. Copa em Curitiba na sede dos ‘caras’ é o fim do mundo, hein?”

Isso é uma clara amostra da falta de amor ao Estado do Paraná. Um gol contra. Por causa de inveja. Não há outra explicação.

Ademais, só posso terminar esse texto dizendo que a Copa do Mundo será, indubitavelmente, realizada no Paraná. Se será feita na Arena do Atlético, no Estádio de Curitiba (caso seja realmente construído) ou num novo “Couto Pereira” (caso o tal investidor misterioso se proponha a construir o estádio onde hoje se encontra o estádio do Coritiba), o tempo dirá. Veremos quem realmente tem “bala na agulha”.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…