O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
10 jun 2007 - 20h18

Pai nosso que estais no céu…

Semana passada quando escrevi que não tínhamos o que comemorar em razão do empate com o Galo, recebi uma saraivada de críticas de alguns leitores do Fala Atleticano, que achavam que eu exagerava e nosso time não era tão ruim assim e que o técnico tinha qualidades. infelizmente eu gostaria de estar errado, mas dia a dia o técnico e o time não conseguem me desmentir. O pior minha gente, que depois do jogo de hoje contra o Goiás, parece que estamos ficando acostumados com a mediocridade, pois nada via acontecer.

Quem foi à Arena não pode deixar de temer por uma quase certa queda do time pra segunda divisão. Não há como assim não pensar. A nossa diretoria não tá nem aí com o que tá acontecendo. Parece que tá tudo bem, tudo normal.

O Vadão é um caso a parte. Pode fazer a lambança que quiser, perder quanto for necessário, coçar o queixo a vontade, ouvir os pedidos de “fora”, se chamado de “burro” e permitir a humilhação de nossa camisa, que mesmo assim vai continuar no cargo, tal qual o nosso glorioso Mestre Givanildo. Fosse nossa diretoria séria e alguma coisa aconteceria de fato novo, ante a ridícula e mais uma vez medíocre apresentação no jogo contra o Goiás. Não é possível tanta passividade, não, não é possível.

O Vadão coitado, mais uma vez fez das suas já costumeiras lambanças. Manteve aquele ridículo sistema que inventou no Mineirão com o Nei no posicionamento peladeiro onde aliás, houveram alguns experts(?) da crônica esportiva, que acharam ter sido uma excelente a armação tática e que deveria ser mantida. Contra um time mais qualificado que o Galo, no caso o Goiás, que também não é lá essas coisas, mas é melhor que o Galo, o tal sistema ruiu em poucos minutos e logo ele desfez, jogou um pra lá, outro pra cá e deu no que deu. Um time indiscutivelmente peladeiro. O coitado do Nei jogou de tudo, menos na sua real posição, que é a lateral direita. O Vadão coitado(de novo) estava tão perdido, que quando o glorioso João Leonardo se contundiu ele não sabia o que fazer…depois ele mesmo disse isto, que precisava pensar pra fazer a substituição. Ao tempo de seus pensamentos, o time perdendo de 2 x 0, ficou 5 minutos, eu disse 5 minutos com 10 em campo. E pior, quando substituiu ainda o fez erradamente, colocando o tal Moreno, porque segundo ele, é um jogador mais veloz. Aí eu pergunto: O Goiás vencia de 2 x 0 e estava com a defesa bem postada em campo. De que valeria a tal velocidade do Dayro? O time com esta modificação virou uma baderna só, reflexo do atual estado de coisas que norteia o departamento de futebol do clube. Uma anarquia.

Não há mais como se manter o Vadão. De que adianta manterem o Alex Mineiro? Sozinho, é certo, ele nada vai resolver. Nem na bola pega. O time não tem sistema de jogo, não tem qualquer jogada ensaiada e nem qualidade técnica e ainda, mais que isto, não tem treinador mesmo. Nem sei como alguns atleticanos ainda aqui comparecem e dizem que o homem tem que permanecer.

Junte-se a ele Vadão, os seus protegidos Jancarlos, Danilo, João Leonardo, Erandir, Evandro, Denis Marques, Cristian, Michel, Tiago, Netinho… o que queremos com estes craques? Nos mantermos na primeira divisão? Acho que os poucos que ainda acreditam nisto, estão ficando desiludidos.

Foi doloroso ver a nossa torcida gritando olé e aplaudindo os gols do Goiás. Doeu muito. Não fosse o Guilherme, mais um pouco de sorte e teríamos tomado mais uma costumeira tunda de humilhar dentro da nossa Arena, apesar de que a atuação de hoje foi humilhante. Mas poderia ter sido pior.

Vi o jogo próximo aos diretores do Atlético e é incrível como coçam o queixo e nada dizem, não estão nem aí e sinceramente, não me parece que vão tomar alguma providência com relação ao treinador ou contratar jogadores de nível. Creio que enganaram o Alex Mineiro ao dizerem a ele que ficasse, pois trariam jogadores pra disputar o título.

O Vadão vem nos fazendo passar as mais severas humilhações. O time é medíocre, incapaz de reagir. É claro que vai ganhar um jogo ou outro, é claro. Mas é impossível achar que vá disputar alguma coisa, mesmo porque, pode-se perder a vontade que nada acontece. Disputará é certo, os últimos lugares do certame. Este grupo comandado por este treinador está em queda livre desde o ano passado. Só não vê quem não quer. Ou melhor, acho que os poderosos vêem, mas não gastarão um centavo com qualquer jogador ou treinador capaz.

Por outro lado, acho que já estou me tornando chato de tanto pedir providências. Tenho certeza que elas não virão. O Atlético está em crise? Não, não está pois não existe, pressão para mudança de comando técnico ou contratação de jogadores, pois a direção não concede entrevistas, e a própria imprensa tem limitações totais no dia a dia e ainda por cima é conivente, pois jamais critica a direção ou o próprio treinador. Por que será hein? Lembrem-se que o coitado do Macuglia e o GG viviam sendo criticados. Já, do nosso lado!!!! Tá tudo bem, tá tudo certo.

Tenho certeza que o Vadão, além de limitado e pau mandado não escala sozinho o time. Acho que o poder hierárquico determina a insistência e escalação de determinados jogadores, aqueles que chamo de micos, que vieram em 2005 e que o poder hierárquico não conseguiu vender até agora. Mas quem é que vai comprar Jancarlos, Danilo, João Leonardo, Erandir, Evandro, Denis Marques, Cristian, Michel, Netinho? Inexistem trouxas no futebol. Ninguém comprará estes bondes. O único que poderia ter ido embora e infelizmente quiseram demais era o homem das trancinhas, o jogador mais inoperante do futebol mundial. Fico pensando, como conseguir melhores momentos desta gente pra poder vendê-los?

Contudo, acho que os jogadores não são culpados, pois até que se esforçam, mas não têm comprometimento com a causa rubro negra e mesmo que tivessem, a falta de qualidade não lhes autoriza melhores momentos. Houvesse um pouco mais de qualidade e competitividade com um grande zagueiro(Marinho), um grande meia(quem sabe o Juninho) e mais uns dois ou três jogadores, de ponta, quem sabe poderíamos ao menos sonhar com alguma coisa e até aproveitar os mais fracos. Mas os reforços só vem do Íbis, do Itapipoca, do Paranavaí, do Goiatuba e por aí afora. O que vamos esperar então? Não vamos esperar não, vamos começar a rezar, é o que os resta.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…