14 jun 2007 - 0h00

Lopes volta para entrar na história

Definitivamente, Antonio Lopes quer entrar na história do Clube Atlético Paranaense. Em sua terceira passagem no clube, Lopes veio com metas ambiciosas, querendo elevar o nome do Atlético no cenário nacional e internacional. E para isso, no dia de sua apresentação oficial no CT do Caju, o treinador prometeu título e levar novamente o Atlético à Libertadores da América – competição que em 2005 o Rubro-negro, sob o comando de Antonio Lopes, foi vice-campeão.

O cartão de visitas de Lopes foi dado nesta quarta-feira, com metas aparentemente ambiciosas para um time que sequer chegou à final do Campeonato Paranaense e foi desclassificado nas quartas-de-final da Copa do Brasil. Lopes quer terminar o Campeonato Brasileiro entre os quatro primeiros colocados (e, com isso, classificar o Atlético para a quarta Libertadores da América de sua história) e levar o Furacão ao seu primeiro título internacional, na Copa Sul-Americana.

"Nós temos um elenco bom, me causou boa impressão. Já conheço boa parte do grupo de jogadores, trabalhamos juntos em 2005 e tivemos êxito na Libertadores. Com certeza temos condições de brigar por uma vaga na Libertadores este ano", afirmou o treinador, que nesta quarta-feira foi apresentado no CT do Caju.

Se conseguir atingir essa meta, Lopes entrará para a história do Atlético, conduzindo o clube para uma de suas melhores campanhas no Brasileiro. Afinal, terminar a competição entre os quatro primeiros lugares significará a quarta melhor campanha do Atlético no Brasileirão. Até aqui, as três melhores campanhas do Rubro-negro são o título em 2001, o vice-campeonato (em 2004) e o 4º lugar, no Brasileiro de 1983. Nas outras 24 participações atleticanas na primeira divisão do Brasileiro, o clube terminou em posições inferiores aos quatro primeiros lugares.

Além da classificação para a Libertadores 2008, Antonio Lopes pretende novamente levar o Atlético a ter sucesso em uma competição internacional – em 2005, ele comandou o time vice-campeão da Libertadores. Para isso, a Copa Sul-Americana, competição que o Furacão disputa no segundo semestre, é prioridade. "Temos a Sul-Americana e podemos chegar lá, é um título inédito e marcaria muito e o Brasileiro temos condições de brigar pela Libertadores. Esse é o primeiro objetivo, os clubes partem disso e depois disputar o título", disse. O Atlético estréia na Sul-Americana em agosto, enfrentando o Vasco da Gama na primeira fase.



Últimas Notícias

Opinião

PlaneJUMENTO

Antes de tudo, dar os devidos créditos ao @fabiangarrett93 que cunhou tal termo no Twitter sendo de uma felicidade incrível pois ilustra perfeitamente aquilo que…