12 jul 2007 - 22h30

Mais uma derrota em São Januário

Em um jogo sonolento, para pouco mais de dois mil pagantes, o Atlético manteve a escrita de maus resultados em São Januário e perdeu por 1 a 0 para o Vasco da Gama.

A maioria da população do Rio de Janeiro, em clima de Jogos Pan-Americanos, sequer deve ter tido conhecimento de que Vasco e Atlético se enfrentavam na cidade pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2007. Sorte deles, pois o jogo em São Januário foi horrível, marcado pelos inúmeros passes errados e por dois times desinteressados. O Vasco venceu por um gol, mas poderia ter perdido pelo mesmo placar, não fosse o erro do auxiliar na marcação do impedimento no gol do atleticano Marcelo.

No primeiro tempo, o Atlético que já estava desfalcado perdeu o lateral Michel logo no início, com torção de tornozelo e a opção do treinador Antonio Lopes foi colocar o polivalente Chico na posição. Nos primeiros 45 minutos, a única chance real de gol foi do time da casa. Em uma cobrança de escanteio pelo lado direito, a bola atravessou toda a área atleticana e encontrou o rosto do atacante Leandro Amaral. A bola foi na direção de Guilherme que afastou o perigo, espalmando para longe.

No intervalo, nova improvisação no time do Atlético. Assim como Michel, o lateral direita André Rocha torceu o pé, mas resistiu até o final da primeira etapa. Sem opções para a posição, restou ao treinador rubro-negro improvisar o zagueiro João Leonardo na lateral. Desta forma, o Atlético voltou a campo com seis zagueiros de origem: João Leonardo, Danilo, Alex Fraga, Gustavo, Erandir e Chico.

O jogo continuou morno, mas com maior domínio do Vasco da Gama que atacava de maneira desorientada e sempre esbarrava no paredão defensivo atleticano. O Furacão só melhorou com a saída de Kaio que estava completamente perdido em campo, para a entrada de Válber. Nisso chegou duas vezes com perigo. Na primeira, Dinei, o melhor do Atlético em campo, chutou de longa distância e exigiu boa defesa de Silvio Luiz. Em seguida, João Leonardo recebeu na grande área e cruzou para trás. Oportunista, Marcelo marcou, mas o auxiliar equivocadamente assinalou o impedimento. O erro de arbitragem acabou com a melhor chance do Atlético sair com um resultado positivo do Rio de Janeiro.

Quando tudo indicava um empate sem gols em São Januário, o ex-atleticano Rubens Junior que acabara de entrar no lugar do lateral-esquerda Guilherme recebeu livre, parou, olhou e cruzou na cabeça de Leandro Amaral. O goleiro atleticano saiu em falso e ficou pelo caminho, restando ao vascaíno apenas desviar para o fundo da rede.

Com a segunda derrota consecutiva no Brasileiro, o Atlético deve cair mais posições e começa a aproximar-se da turma do rebaixamento, acendendo o sinal de alerta no clube.

%ficha=576%



Últimas Notícias