19 jul 2007 - 7h39

Manchetes atleticanas desta quinta-feira

Furacão reencontra a força e a paz
O Atlético viveu ontem uma noite repleta de reencontros. Em casa, matou as saudades de quatro titulares, da qualidade, da vitória, dos aplausos e, principalmente, da paz. Turbinado pela volta de seus principais atletas, o Furacão deixou para trás o mau futebol e dois meses de jejum caseiro ao bater o Juventude. E não foi uma simples vitória, mas uma goleada por 4 a 0, a maior diferença imposta pelo Rubro-Negro até agora no Brasileiro.

 

Atlético vence o Juventude com autoridade
O Juventude veio a Curitiba e pagou o pato. Após dois meses sem vencer na Arena, o Atlético goleou o time gaúcho, por 4 a 0, e fez as pazes com a torcida. Após o apito final, os jogadores receberam palmas dos torcedores ao invés das vaias que haviam se tornado constantes. Com o ânimo renovado, o Furacão viaja para o Nordeste, onde encara o América-RN, no sábado.

 

Baixada volta a ser o Caldeirão do Atlético
“Nem o diabo vence aqui no Caldeirão”. A frase gritada ontem pela torcida do Atlético voltou a fazer sentido. O time venceu o Juventude, por 4 a 0, e encerrou um jejum de 60 dias sem vitórias na Baixada. Com o resultado, subiu da 15ª para a 12ª colocação no Campeonato Brasileiro. E o que é mais importante: ficou cinco pontos acima da zona de rebaixamento.

 

Furacão vence Juventude e encerra jejum
Sem vencer há quatro partidas no Brasileirão, o Atlético-PR sapecou o Juventude por 4 a 0, afastou-se da zona de rebaixamento e voltou a vencer ao lado do seu torcedor, já que desde o dia 18 de maio não triunfava em casa. Com a goleada, o Furacão chegou aos 16 pontos. Já o Juventude permanece com 11.

 

ATLÉTICO GOLEIA O JUVENTUDE
Alex Mineiro foi o nome da noite. Marcou dois gols e fez o Caldeirão ferver. – No dia em que completava dois meses de sua última vitória na Arena da Baixada, o Atlético fez a torcida comemorar novamente ao golear o Juventude, por 4 a 0, ontem à noite. Com 16 pontos, o time começa a se afastar da zona de rebaixamento, mas a situação do Juventude continua difícil, com 11 pontos.

 


Últimas Notícias

Opinião|Sul-Americana

Libera a torcida!

Uma noite histórica em um jogo com um cardápio recheado de garra, luta, determinação, superação, entrega, guerra, -TIME DE GUERRA – sim não faltam adjetivos…