O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
3 ago 2007 - 12h12

Empates = Segunda Divisão

Um dos poucos esportes praticados no planeta que permite o empate é o futebol. Algumas vezes tentaram suprimi-lo mas ele permanece intacto resistindo a todos os modismos.

Muitas vezes o empate, dependendo das circunstâncias pode ser um bom resultado, como quando se joga contra um time tecnicamente superior, ou quando se joga na casa do adversário.

Algumas vezes o empate tem sabor de derrota, como naquele jogo contra o Cruzeiro no mês passado, quando o Atlético tomou aquele gol infeliz aos 49 do segundo tempo. Noutras vezes a torcida sai feliz, como no empate da última quarta-feira contra o Corínthians, quando já se desenhava o maior vexame do campeonato brasileiro e Rogerinho salvou a pátria fazendo aquele gol espírita.

Agora, no contexto de um campeonato por pontos corridos, onde o empate vale um ponto, o empate é um péssimo resultado. Me lembro de Levir Culpi dizendo numa entrevista em 2002 que o seu Palmeiras tinha sido rebaixado pelo excesso de empates.

Se formos ver o desempenho do CAP neste campeonato veremos um excesso de empates. Sete em dezesseis jogos. Empata fora, mas sua para empatar na Arena. Preocupante.

O que está havendo?

Na minha opinião, falta agressividade na Arena. O time deveria ser mais audaz, mais atrevido, mais ofensivo. Os adversários não são tão fortes assim. Se o CAP está com um time mediano, as outras equipes não estão muito melhores. Contra o Cruzeiro havia um buraco no meio-campo, porque ninguém se apresentava para receber a bola e arriscar uma jogada.

Fora de casa, a receita é apostar na velocidade dos jogadores nos contra-ataques e montar um esquema mais defensivo.

Antes perder um jogo e ganhar outro do que empatar os dois. Matemática simples. Três pontos contra dois.

Sinceramente, pelo baixo nível técnico deste campeonato, onde apenas três ou quatro equipes têm um elenco mais forte que os demais e considerando que mesmo essas equipes estarão nos próximos dias desfalcados daquelas estrelas que seguirão para o exterior, não acredito que o CAP venha a ser rebaixado. Acho até que o elenco é bom. Basta que o Antônio Lopes consiga montar um time titular, que na seqüência de jogos o time engrenará. Acredito que com esse time chegaremos pelo menos na Sul-americana.

Agora, para evitar o que ninguém quer, ou seja fazer companhia para o time da rua Mauá em 2008, é preciso arriscar um pouco mais e não apenas ficar empatando jogos atrás de jogos.É preciso que os jogadores tenham mais confiança em si mesmos. Antônio Lopes faz bem em lançar jogadores jovens como Kaio e Rhodolfo no atual momento para que se adaptem mais rapidamente. Alguns jogadores novos estão vindo e creio que essa mescla de novatos e veteranos fará com que o segundo semestre seja bem melhor.

Nessa hora é fundamental que a torcida apóie o time, incondicionalmente. Mas também é necessário que a diretoria do CAP reconheça que a torcida faz a sua parte e que tem todo o direito de manifestar o seu desagrado pelo que o time vem apresentando.

Eu acredito que esse time que está aí ainda vai subir na tabela neste campeonato.



Últimas Notícias

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…