20 ago 2007 - 18h47

Ney Franco é o novo técnico

O mineiro Ney Franco, de 41 anos, será o substituto de Antonio Lopes no comando técnico do Atlético. Logo após de demitir Lopes, Júnior Lopes e Oscar Yamato, a diretoria do clube contatou o ex-técnico do Flamengo. Uma breve conversa redundou em um convite para Franco vir a Curitiba conhecer o Atlético e fechar seu contrato com o clube. Ele embarcou imediatamente e chegou a Curitiba às 18h30. Logo depois, enfrentou um batalhão de repórteres, que já o aguardavam no saguão do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais.

"A ligação foi no período da tarde, quando eles falaram que o Antonio Lopes não ficaria no clube. Eles me convidaram para vir a Curitiba para a gente conversar. Agora estou aqui esperando, já recebi um telefonema do presidente Fleury, ele está um pouquinho atrasado, então vou aproveitar para tomar um cafezinho enquanto aguardo", explicou Ney Franco aos ávidos repórteres. O técnico mostrou habilidade para se esquivar das perguntas que já o colocavam como técnico do Atlético. "Eu me sinto lisonjeado com a possibilidade de dirigir o Atlético Paranaense. Não existe nada certo, existiu um convite do clube para que eu viesse até Curitiba para a gente conversar. Estou aguardando o Dr. Fleury, eu sabia que havia alguns componentes da imprensa e por isso eu resolvi atendê-los. Mas não existe nada certo ainda", garantiu.

Mas as negativas de Ney não foram suficientes para convencer alguém de que o negócio não dará certo. O Atlético precisa resolver rapidamente a contratação de um novo técnico e não desperdiçaria tempo convidando um treinador para vir a Curitiba se não houvesse certeza de fechar o contrato. "Logicamente a direção me ligou no momento em que foi definido o desligamento do Antonio Lopes. Adiantaram-se algumas coisas e a gente espera acertar os detalhes que estão faltando. Eu estava no Rio, estava disponível para vir e eu vim para escutar a proposta do Atlético, principalmente a proposta de trabalho do clube, duração de contrato, essas coisas", comentou o treinador, dando a entender que falta muito pouco para bater o martelo.

Questionado sobre a composição da comissão técnica, Ney disse que é preciso avaliar as condições atuais do clube antes de tomar uma decisão. "É um convite muito recente e a gente não entrou muito em detalhes. Eu fiquei satisfeito com a procura do Atlético Paranaense", afirmou. Por outro lado, demonstrou que está disposto a abrir mão de indicar auxiliar técnico e preparador físico caso haja um entendimento com a direção. "A gente tem de ser flexível em algumas coisas. A primeira coisa é escutar a proposta, o projeto do clube, para depois tomar uma decisão. Logicamente eu tenho um grupo de pessoas que trabalha comigo desde o Cruzeiro, e depois Ipatinga e Flamengo, mas acho que a gente tem de escutar a proposta do clube para chegar a uma definição da nossa contratação ou não", declarou.

Ney Franco elogiou o Atlético e demonstrou satisfação pela possibilidade de comandar o Rubro-Negro. "Conheço bem a estrutura do clube. Já tive a oportunidade de vir a Curitiba várias vezes para campeonatos de categorias de base, conheço bem o CT, conheço alguns jogadores que estão no Atlético, sei da tradição do clube, campeão regional e brasileiro, e sabe que é um dos clubes que está entre as três melhores estruturas do futebol brasileiro", finalizou o treinador.



Últimas Notícias

Paranaense

Atletiba acaba empatado

Coritiba e Athletico ficaram no empate de 1 X1 no Couto Pereira no final da tarde, quase noite pelo Paranaense 2024. Mastriani abriu o placar…