O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
21 ago 2007 - 11h20

Quem é? – Parte II

Ontem ao indagar sobre uma contratação relâmpago para o comando do Atlético, confesso que o ex-treinador do Ipatinga e Flamengo não estavam em meus pensamentos.

Sinceramente eu não esperava o retorno do Geninho, mas achava que talvez o Ivo Wortman ou o Tite fosse a bola da vez.

Mas como neste mundo nada é às vezes como a gente quer, o negócio é aceitar o destino e torcer muito para que aconteça o melhor para o nosso Atlético.

Sinceramente não estou acreditando muito na competência do Ney Franco, neste momento vou ser igual a São Tomé “só acredito vendo”. Infelizmente pelas as enormes atrapalhadas do MCP e CIA eu pessoalmente não esperava muito mesmo, é a cara deles, técnico baratinho, início de carreira, vez um sucesso no Ipatinga no campeonato mineiro e um início promissor no Flamengo com a conquista da Copa do Brasil e campeonato carioca deste ano como alguns já mencionaram nesta coluna.

Só que não podemos ficar com experiências em cima de técnicos que em pouco tempo tiveram algum sucesso. Nós precisamos de técnicos que são sucessos, neste caso tiro da lista o Tite e o Ivo no momento para acrescentar o Murici, Paulo Autori, Leão e Luxemburgo, porque se não fossem não estaria onde estão. No melhor mercado do país.

Sei que nunca virão para a Baixada, mas com o dinheiro que jogamos fora contratando técnicos em início de carreira para ver no que dá já está na hora de apostar em medalhões para ver coo é que fica. Alguém acha que Santos, São Paulo, Corinthians e outros clubes de São Paulo os contratariam algum dia caso não fossem competentes e conhecidíssimos.

Não quero crucificar o Ney Franco, até porque não tem jeito mesmo, é mais um para queimar na fogueira rubro negra, caso não consiga reverter está situação. Aliás, já está com um abacaxi na mão. Além de reencontrar um ex-jogador seu do Flamengo, terá a dura missão e muito provavelmente com 50% da torcida esperando para ver no que dá e se der como os seus antecessores, não vamos crucificá-lo e sim cobrar uma mudança em todos os aspectos no Clube Atlético Paranaense, inclusive um novo comandante para o clube.

Até porque nós somos clube de futebol e vivemos de resultados dentro de campo e não somente na área financeira.



Últimas Notícias

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…