28 ago 2007 - 13h01

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!

A famosa composição de Paulo Vanzolini é a inspiração para o time do Atlético na seqüência do Campeonato Brasileiro: “Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!”. Esse é o lema adotado pelo técnico Ney Franco para que o Furacão supere o mau momento, reencontre o caminho das vitórias e saia da zona de rebaixamento. E para começar a reação do time no Brasileirão, o treinador promete uma postura com mais atitude diante do Santos, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro.

Com as suspensões do zagueiro Rhodolfo, do volante Erandir e do lateral-direita Jancarlos, o treinador terá que fazer mudanças no time que irá entrar em campo contra o Peixe. Mas as mudanças podem ser além da simples reposição dos jogadores que cumprem suspensão. "Tem alguns jogadores que precisamos de um tempo melhor para conhecê-los. Eu não podia chegar em um grupo que eu conhecia pouco e querer mudar tudo", disse Ney Franco. Do elenco atual do Atlético, ele tinha trabalhado anteriormente apenas com o volante Clayton, no Flamengo.

Segundo Ney Franco, a entrada do Atlético na zona de rebaixamento precisa ser encarada como uma motivação a mais para o time sair dessa situação complicada o mais rápido possível. "Pela qualidade que esse elenco tem, precisamos encaixar uma forma de jogar e com isso não vamos passar sufoco. Ainda temos 17 jogos e não podemos deixar para resolver tudo isso na reta final do campeonato", afirmou. Quando chegou a Atlético, ele projetou em até quatro jogos sair das últimas colocações – o Atlético tem na seqüência do Brasileirão Santos (fora de casa), Atlético-MG (na Baixada) e Goiás (em Goiânia).

Se a situação parece complicada, o apoio da torcida é fundamental para dar uma força a mais aos jogadores para tirar o Atlético das últimas colocações na tabela de classificação. Por isso, a convocação já está sendo feita aos atleticanos: para enviar energias positivas direto para Santos, no jogo desta quinta-feira e, também, ir ao jogo de domingo, lotar a Baixada, e mostrar a todos que a nação atleticana está ainda mais unida para reverter este atual momento complicado. E como diz a letra da música de Paulo Vanzolini: “Dar a volta por cima que eu dei, quero ver quem dava, um homem de moral não fica no chão!”

Arbitragem

Segundo o treinador atleticano, o time não pode ficar lamentando até o final do campeonato o erro absurdo do árbitro Luiz Antonio Silva Santos, que resultou na derrota por 1 a 0 contra o Internacional, na última rodada. "Não podemos ficar transferindo responsabilidades. Vamos entrar em campo, cobrar dos atletas e eles precisam se dedicar apenas ao futebol. Não podemos mais ficar essa semana reclamando dos erros da arbitragem. Todos viram que fomos prejudicados, mas vamos seguir trabalhando sem pensar nisso”, afirmou o treinador.



Últimas Notícias

Brasileiro

Desastre aéreo no Maracanã

O Athletico foi massacrado pelo Flamengo, que impôs 5 a 0, ao natural, nesse domingo(14), diante de 62 mil pessoas, no Maracanã, pela 22ª rodada…