30 ago 2007 - 23h00

Torcedor está convocado para comandar a virada

O Atlético precisa da força e do apoio do torcedor. Esse foi o tom que prevaleceu nas entrevistas coletivas após a derrota por 3 a 1 para o Santos, na Vila Belmiro. O resultado manteve o Furacão na zona de rebaixamento pela segunda rodada consecutiva, a dois pontos do Flamengo, 16º colocado na classificação.

Para comandar a virada Rubro-negra na competição, o jogo contra o Atlético-MG, neste domingo, às 16 horas, é considerado decisivo e por isso o torcedor pode ser o diferencial do Furacão. “Precisamos de todo mundo unido, precisamos da torcida. Temos que fazer o dever de casa, ganhar os jogos na Arena. Nós vamos achar o caminho. Volto a pedir para deixar as desavenças para o final do ano, ir para a Arena, pressionar o adversário”, pediu o diretor de futebol do clube, Alberto Maculan.

A convocação também partiu do técnico Ney Franco, que fará neste domingo a sua estréia diante da torcida atleticana depois de dois jogos fora de casa. “O Atlético tem elenco para contornar essa situação, eu peguei o Atlético com dois jogos fora e agora vamos ter a primeira oportunidade em casa. É momento de união de grupo, não só dos jogadores, dirigentes, mas também do torcedor”, afirmou o treinador atleticano.



Últimas Notícias