9 set 2007 - 20h54

Atlético perde para o Fluminense

O Atlético perdeu por 2 a 0 para o Fluminense na noite deste domingo, pela 25a. rodada do Campeonato Brasileiro 2007. O Rubro-Negro não se apresentou mal, mas não teve força ofensiva e criou poucas chances. Por outro lado, o Flu foi mais competente e fez seus dois gols aproveitando-se de cobranças de falta. Com a derrota e os outros resultados da rodada, o Atlético voltou a cair para a 17a. colocação, na zona de rebaixamento.

O início do jogo chegou a animar a torcida. Bem posicionado, o Atlético teve iniciativa ofensiva e criou jogadas especialmente pela esquerda, com os avanços de Edno. Porém, faltava determinação de partir em busca do gol, razão pela qual poucas chances foram criadas. Aos poucos, o Fluminense foi se acostumando à partida e passou a ser mais perigoso. Alex Dias, aos 14, e Thiago Neves, aos 25, chutaram para o gol de Viáfara. As ameaças acabaram recuando o Rubro-Negro.

Sem o apoio dos meias Ramon e Ferreira, o time passou a jogar dos chutões de Danilo e Rhodolfo, que quase sempre significavam a entrega da posse de bola ao Fluminense. O time carioca era perigoso especialmente nos avanços do volante Arouca e do habilidoso Thiago Neves. Para evitar a pressão, o Atlético acabou cometendo várias faltas na intermediária.

As chances de gol foram esporádicas. Aos 31 minutos, o volante Valencia arriscou um chute de longa distância e o goleiro Fernando Henrique deu rebote, mas Claiton não chegou a tempo. Logo depois, Viáfara salvou o Atlético em uma cabeçada perigosa do zagueiro Roger. Aos 39, o Flu acabou abrindo o placar justamente em um lance de falta na intermediária. Thiago Neves recebeu passe na área e ajeitou para Somália pegar a bola no ar e acertar o canto direito de Viáfara, encerrando um jejum de vários meses se marcar.

A única oportunidade de empatar o jogo ainda no primeiro tempo saiu dos pés do zagueiro Antonio Carlos, que foi ao ataque e chutou forte de fora da área, mas a bola passou perto da trave.

Mais um de Somália

O início do segundo tempo foi parecido com o começo do jogo. O Atlético se postou bem, mas não conseguiu criar chances efetivas de gol. Ao contrário do que ocorreu no jogo contra o Goiás, o técnico Ney Franco demorou para sacar Ramon, que não conseguia dar velocidade ao time. Ney preferiu esperar para fazer três mudanças ao mesmo tempo, colocando no jogo Netinho, Willian e Marcelo. A demora acabou custando caro ao Rubro-Negro. Enquanto o treinador conversava com os substitutos à beira do campo, o Fluminense teve mais uma falta na intermediária. Thiago Neves alçou na área e Somália cabeceou por cima de um adiantado Viáfara.

Logo depois de o time sofrer o segundo gol, deixaram o campo Pedro Oldoni, Edno e Ramon. Marcelo entrou bem e em seu primeiro lance chutou forte de fora da área, obrigando Fernando Henrique a fazer ótima defesa. Minutos depois, Marcelo acionou Jancarlos, que ficou cara a cara com Fernando Henrique, mas chutou torto. Claiton não conseguiu empurrar a bola para o gol.

Aos 38, o Atlético teve outra grance chance com Jancarlos. Ele recebeu lançamento de Antonio Carlos e chutou cruzado. Fernando Henrique espalmou. No contra-ataque, Thiago Neves quase fez o terceiro do Fluminense, mas Rhodolfo se atirou e travou o chute. Foi o último lance de perigo da partida.

%ficha=591%



Últimas Notícias

Opinião

PlaneJUMENTO

Antes de tudo, dar os devidos créditos ao @fabiangarrett93 que cunhou tal termo no Twitter sendo de uma felicidade incrível pois ilustra perfeitamente aquilo que…