29 set 2007 - 21h09

Apresentação do projeto encerra espera de oito anos

A apresentação oficial do projeto de conclusão da Kyocera Arena encerra uma espera que já durava oito anos para a torcida atleticana. Desde junho de 1999, quando a primeira fase do projeto da Arena foi inaugurada, os torcedores passaram a sonhar e planejar a conclusão do estádio.

Inicialmente, o plano da diretoria atleticana era de encerrar a fase dois do estádio (com a conclusão total da Arena) em 2001. No entanto, uma briga judicial para a retirada do colégio Expoente do terreno ao lado acabou adiando por algum tempo o sonho da nação rubro-negra.

A batalha com os donos do colégio Expoente começou antes mesmo de a Arena ser inaugurada. Em 1997, quando o Atlético ainda fazia a demolição do antigo Joaquim Américo, o clube comprou parte do terreno anexo ao estádio. O problema começou porque não havia delimitação dos 50% da área que foram adquiridas pelo Atlético – o clube afirmava que era a região ao lado do estádio, mas o outro dono do terreno (que antes pertencia a dois irmãos) dizia que era a área voltada para a Rua Brasílio Itiberê.

A discussão se arrastou por vários anos, com o Expoente sendo inquilino do Atlético por todo este tempo. Em 2005, o Atlético finalmente conseguiu um acordo com o proprietário da outra parte do terreno e comprou toda a área. Pelo acordo, o Expoente cedeu a área onde antes ficavam as quadras esportivas para o Atlético construir arquibancadas móveis, visando a final da Copa Libertadores da América daquele ano. Apesar do veto da Conmebol para a realização do jogo na Arena, a área nunca mais foi ocupada pelo colégio, que em troca conseguiu negociar com o Atlético sua retirada oficial pra dezembro de 2006 – tempo suficiente para a construção de uma nova sede, nas imediações do estádio.

A briga passou, então, a ser com a prefeitura, já que foi necessária a mudança na Lei de Zoneamento da cidade, para viabilizar a construção do Expoente há duas quadras da sede atual.

Em janeiro deste ano, o Colégio Expoente começou a desocupação da área onde ficava o colégio, mudando-se para uma nova sede, a uma quadra da Arena. Em maio, o Atlético iniciou a limpeza do terreno vizinho ao estádio. Em nota divulgada no site oficial, o clube informou que o terreno começava a ser preparado com a remoção de todo o entulho. Com essa limpeza na área, o camarote onde tradicionalmente a diretoria atleticana assistia os jogos (o conhecido "pombal") foi demolido e reconstruído em outro local.



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…