7 out 2007 - 18h03

Gigante Ferreira garante mais uma vitória

Antes mesmo de a bola rolar na Kyocera Arena, todas as atenções da partida estavam voltadas ao colombiano David Ferreira, convocado para defender a seleção de seu país nas Eliminatórias da Copa de 2010. Após os 90 minutos do jogo, Ferreira continuou sendo o personagem principal do jogo, esbanjando a boa fase com um futebol sério, atrevido, objetivo, com raça. E aos 43 minutos do 2º tempo, a recompensa final: em jogada que ele mesmo começou pela direita, a bola sobrou no lado esquerdo para Ramon, que tocou para Michel fazer um cruzamento preciso. A bola procurou caprichosamente o pequenino Ferreira, que com 1,66m cabeceou com precisão e conseguiu vencer a muralha de Silvio Luiz. Era o 1 a 0 no placar necessário para fazer o Caldeirão explodir de alegria, com mais uma vitória do Atlético no Campeonato Brasileiro.

Mas antes de tudo isso, a torcida (e o time do Atlético) precisou ter uma boa dose de paciência. Paciência para tentar furar o bom sistema defensivo vascaíno. Paciência para não se irritar com as constantes jogadas faltosas protagonizadas pelos cariocas. E paciência para não transformar em nervosismo o apoio incondicional dado pela torcida durante todo o jogo.

A partida começou num ritmo alucinante. No primeiro lance do jogo, com menos de um minuto, Roberto chutou duas vezes, mas Silvio Luiz fez boa defesa. Na seqüência, após a cobrança de falta de Netinho, Marcelo Ramos e Michel não conseguiram alcançar a bola. O ritmo forte imposto pelos atleticanos aos poucos começou a ser contido pelo Vasco, que teve aos 13 minutos a sua melhor chance no jogo, com o argentino Conca arriscando de fora da área e acertando a trave de Viáfara.

O equilíbrio acabou sendo a palavra da vez a partir de então, com uma boa disputa pela posse da bola, num jogo extremamente truncado e, por vezes, faltoso por parte do time carioca. Aos 23 minutos do 2º tempo, Marcelo Ramos teve uma grande chance de abrir o marcador: Claiton cruzou na área e Marcelo Ramos, livre da marcação, cabeceou para fora.

Parecia que nada iria conseguir vencer o sistema defensivo do Vasco. Parecia. Porque quem tem David Ferreira tem um verdadeiro trunfo em campo. E aos 43 minutos, quando tudo parecia estar encaminhado para um empate sem gols, o baixinho, de cabeça, fez o gol da vitória do Atlético. Em coro, a torcida atleticana saiu da Baixada gritando o nome de seu grande ídolo e personagem principal do clube nas últimas rodadas: Ferreira! Ferreira!

Agora, o Atlético (sem Ferreira, que estará defendendo a seleção de seu país) se prepara para enfrentar na próxima sexta-feira o Juventude, no Alfredo Jaconi.

%ficha=597%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…