12 out 2007 - 11h23

Manchetes atleticanas desta sexta-feira

Atlético planeja afastar o fantasma em dois atos

Contra o Juventude, hoje às 20h30, e frente ao América-RN na próxima rodada, o Atlético pode dar um “chega pra lᔠdefinitivo no fantasma do rebaixamento. Com 41 pontos na tabela de classificação, mais duas vitórias (seis pontos) deixariam o Rubro-Negro a dois (ou até a um) de se ver livre do pesadelo que o atormenta desde a 11.ª rodada do primeiro turno.

 

Atlético tenta trazer ponto de Caxias do Sul
Em 10.º lugar na tabela, o Atlético encara o Juventude, em Caxias do Sul, hoje, às 20h30, pensando em melhorar seu retrospecto fora da Arena. Na era Ney Franco, o aproveitamento é ruim. Apenas 20% dos pontos disputados. Na totalidade do Brasileirão, o índice sobe um pouquinho (26,6%), mas é muito baixo para uma equipe que quer brigar por uma vaga à Sul-Americana e ainda sonha com a Libertadores. Sem o apoio do torcedor, o Furacão venceu apenas três jogos (Figueirense, Palmeiras e Goiás), empatou outros três (Atlético-MG, Paraná e Grêmio) e perdeu nove. Essa performance é a quinta pior como visitante dentre todos os clubes da Série A.

 

Diante do Juventude, Ney Franco prioriza jogo aéreo
Jogo aéreo. Esta é, ao mesmo tempo, a principal aposta e principal fonte de preocupação do técnico do Atlético, Ney Franco, para a partida desta sexta-feira às 20h30, diante do Juventude, em Caxias do Sul.

 

Ney aposta nas jogadas aéreas do Atlético-PR
O técnico do Atlético-PR, Ney Franco, acredita que o caminho para vencer o Juventude, nessa sexta-feira, às 20h30, no Alfredo Jaconi, são as jogadas aéreas. Segundo o treinador, as constantes chuvas que ocorrem em Caxias do Sul nessa época do ano deixam o gramado muito pesado, facilitando esse tipo de jogada.

 

Forte na Arena, Atlético busca pontos fora
Buscar fora de casa os pontos necessários para entrar definitivamente na briga por uma vaga na Copa Sul-Americana. Esta é a meta que o Atlético-PR busca contra o Juventude, às 20h30, em Caxias do Sul. Invicto na Arena, onde soma cinco vitórias, Ney Franco ressalta a importância de somar pontos longe de Curitiba, tarefa que a equipe só conseguiu uma vez sob seu comando, na vitória de 3 a 2 sobre o Goiás.

 

SUPERAÇÃO É A PALAVRA NO FURACÃO
Quando entrar em campo, hoje, às 20h30, para enfrentar o Juventude, o Atlético sabe que estará pisando um campo minado, no Alfredo Jaconi. Além de encarar um adversário desesperado, pela possibilidade de rebaixamento, o Furacão terá também que superar um retrospecto ruim contra o time gaúcho: em sete jogos, pelo Brasileiro, disputados em Caxias do Sul, venceu apenas duas vezes, empatou um e perdeu quatro.

 


Últimas Notícias