21 out 2007 - 21h30

Ferreira marca mais um e comemora boa fase

Maestro, cérebro, monstro, guerreiro, ágil, imprescindível. Pequeno em tamanho, gigante dentro de campo em raça e futebol. Pode chamá-lo do que quiser, mas o colombiano David Arturo Ferreira Rico vem conquistando cada vez mais a imensa torcida rubro-negra. Ao som do novo grito “Ferreira… Ferreira… Ferreira… Ferreira é da caveira!”, o meia foi novamente ovacionado pelos quase 17 mil torcedores atleticanos neste domingo, quando o Atlético despachou o já rebaixado América-RN. Novamente destaque da partida retornando à equipe após servir a seleção da Colômbia pelas Eliminatórias, Ferreira abriu o placar aos 20 minutos do primeiro tempo quando, em jogada individual, finalizou no canto direito do goleiro Sérvulo.

Ao final da partida, o meia falou aos profissionais da imprensa esportiva sobre a boa fase no Atlético, a confiança do técnico Ney Franco e o carinho da torcida rubro-negra. Ferreira também comentou sobre os boatos que estaria sendo pretendido pelo Fluminense para a próxima temporada. Confira abaixo os principais comentários:

Meia ou atacante?
“O fato de eu jogar mais a frente é importante porque o professor me dá confiança e oportunidade em jogar mais na frente, estou bastante cômodo com isso. Quando um técnico nos dá confiança é muito importante, mas eu trato de fazer o melhor e encaro bem para as coisas saírem bem. Também gosto de jogar como meia, não tem problema. Quero fazer o melhor para o Atlético, mas quer dar o meu melhor para o Atlético seja onde for. Mas só estou nessa boa fase porque o time tem ajudado muito. Estamos numa fase boa e estou fazendo o meu trabalho. Estou feliz, agora é continuar bem nessa fase final e tentar conquistar nossa vaga na Sul-Americana”.

Eliminatórias
“Jogar contra Brasil foi uma experiência muito boa, a Colômbia fez de tudo para conseguir o resultado. Mas o mais importante é que a seleção está num bom caminho. Iremos pensar nos próximos jogos para conquistarmos as vitórias com tranqüilidade. Mas agora estou pensando no Atlético e em dar o melhor de mim em todo o jogo, somar o mais número de pontos para terminar bem o campeonato”.

E a camisa rubro-negra…
“Eu trato sempre de fazer o melhor quando visto a camisa do Atlético. Quero ficar muito tempo aqui. O início não foi tão fácil, foi complicado, mas com vontade e gana de fazer o melhor por esse time, ganhei confiança e carinho da torcida. Estou em tranqüilo em trabalhar em cada jogo e trato de responder esse carinho da torcida e da comissão técnica fazendo o melhor em campo”.

Especulações
“São equipes importantes onde qualquer jogador gostaria de atuar, mas nesse momento minha cabeça está no Atlético, trato de fazer o melhor e vamos esperar terminar o campeonato para ver o que vai acontecer, pois meu contrato vai até o final de 2008. Aqui estou tranqüilo e contente pelo apoio que o clube me dá e o carinho da torcida. Mas por enquanto não tem nada, faltam seis jogos e minha mente está voltada para essas seis partidas, temos que terminar bem o campeonato. O que vai acontecer daqui pra frente precisamos esperar”.



Últimas Notícias

Opinião

PlaneJUMENTO

Antes de tudo, dar os devidos créditos ao @fabiangarrett93 que cunhou tal termo no Twitter sendo de uma felicidade incrível pois ilustra perfeitamente aquilo que…