4 nov 2007 - 19h46

Ney Franco elogia o segundo tempo do Furacão

No duelo dos esquemas táticos do time do Atlético, o 4-4-2 ganhou vantagem em relação ao 3-5-2 na partida deste domingo. A análise é do técnico Ney Franco, que elogiou a postura do Atlético no segundo tempo do jogo no Pacaembu, onde o Furacão empatou em 2 a 2 com o Corinthians. Na etapa complementar, Ney Franco tirou Rogério Corrêa e Marcelo Ramos, para a entrada de Evandro e Alex Mineiro, respectivamente, alterando também a forma de atuar do time.

Apesar do empate nos acréscimos do time paulista, Ney Franco considerou o resultado final justo e destacou mais uma vez a série invicta do Furacão no Brasileiro – agora já são sete rodadas seguidas somando pontos na classificação. “No geral nossa equipe foi muito bem no 2º tempo, o treinador do Atlético Paranaense foi muito feliz nas substituições”, afirmou Ney Franco, num auto-elogio não muito comum entre treinadores de futebol.

Confira os principais pontos da entrevista coletiva de Ney Franco após o empate no Pacaembu:

Análise da partida:
"Nossa equipe veio para o jogo querendo o resultado. Primeiro tempo foi truncado, eles acharam um gol no início do jogo. Jogo muito disputado no meio de campo. No intervalo a gente fez uma mudança no time e fomos superior ao Corinthians. Tivemos competência para empatar e depois virar o jogo e tomamos o gol no final numa fatalidade. Temos que destacar também a garra do Corinthians, que não merece estar na situação que está, é uma equipe muito aguerrida.”

Elogios à defesa
“Quando a gente tirou um zagueiro, eu sabia que ia correr algum risco de contra-ataque. Eu avalio que o Rhodolfo e o Danilo fizeram uma grande partida, o Rhodolfo fez a sua melhor partida desde que estou aqui. No geral nossa equipe foi muito bem no 2º tempo, o treinador do Atlético Paranaense foi muito feliz nas substituições.”

Atuação de Viáfara
“A gente vem com uma seqüência de sete rodadas seguidas somando pontos. Principalmente no jogo contra o Juventude, devemos o empate ao Viáfara. Hoje ele foi infeliz no primeiro gol do Corinthians, mas depois levantou a cabeça, fez um bom segundo tempo e não teve culpa alguma no segundo gol.”

Mudança no esquema tático do time no 2º tempo
“Toda equipe tem que ter uma outra forma de jogar, uma alternativa para mudar e até mesmo surpreender ao adversário. Foi assim contra o Grêmio e hoje também deu certo. Nós já ganhamos muitos jogos no 3-5-2, mas hoje a situação do jogo pediu o 4-4-2. É a leitura do jogo. O jogo pedia para mudar para o 4-4-2. Fizemos uma boa partida no segundo tempo.”



Últimas Notícias