26 nov 2007 - 18h08

Imprensa distorce declarações de Ferreira

"Qualquer jogador gostaria de jogar no Fluminense, pois é um clube grande. Seria um prazer jogar lá, mas agora estou pensando no Atlético Paranaense, já que o campeonato ainda não acabou. Temos um jogo importante pela frente". Com base nesta declaração do meia David Ferreira, veículos da imprensa carioca veicularam reportagens noticiando a suposta "vontade" do jogador de trocar o Atlético pelo time carioca.

A respeitosa manifestação do craque atleticano gerou as seguintes manchetes: "Ferreira não esconde desejo de trocar Atlético-PR pelo Flu em 2008" (UOL Esporte), "Ferreira quer jogar no Fluminense" (GloboEsporte.com) e "Ferreira confirma vontade de atuar no Flu" (Lancenet!).

A leitura atenta da declaração de Ferreira permite concluir o seguinte: a) ele considera o Fluminense um clube grande; b) qualquer jogador se sentiria honrado em jogar no Fluminense; c) ele mesmo ficaria satisfeito caso tivesse essa oportunidade; d) por enquanto, seu pensamento está voltado para o Atlético. Inusitadamente, a imprensa carioca foi além dessas conclusões. As manchetes passaram a noticiar que Ferreira deseja "trocar o Atlético pelo Fluminense" e que está com vontade de defender o clube carioca.

Em nenhum momento o jogador manifestou tal interesse. Perguntado por repórteres sobre o interesse do Fluminense em sua contratação, Ferreira respondeu de forma respeitosa, elogiando o clube e não descartando a possibilidade. A conduta polida do jogador foi transmitida pelos repórteres em um desejo incontrolável de deixar o Atlético e se transferir para o Fluminense, algo que não se pode inferir das declarações do jogador. Em uma chamada interna, o GloboEsporte.com chegou a publicar o seguinte: "Ferreira se oferece ao Flu: ‘Seria ótimo’" (!). Mas esse exagero não foi suportado nem mesmo pelos repórteres do site e durou pouco tempo no ar, sendo substituído por outra frase.

O enfoque adotado nas citadas matérias violou o exercício do bom jornalismo, lamentavelmente. As manchetes e frases que acompanharam a nota constrastam gritantemente com as declarações do jogador. A análise fria e racional das palavras de Ferreira não permite concluir o que concluíram os repórteres cariocas, ansiosos por ver a formação de uma nova Máquina Tricolor em 2008.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…