O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
12 fev 2008 - 16h44

O Atlético e a imprensa – contraponto

O Atlético, em minha opinião, está certo ao barrar a imprensa.

Como disse o torcedor João José Werzbitzki, ao cerrar suas portas o Clube generaliza toda uma categoria profissional que certamente tem representantes dignos.

Porém, esse cerceamento acontece apenas porque a própria classe jornalística não se policia e, assim, deixa de punir os maus profissionais.

Como todos nós sabemos, a imensa maioria da imprensa esportiva vive de especulações, polêmicas infundadas, factóides e são raros os jornalistas que se prestam exclusivamente à análise do comportamento dos times em campo. Cito como exemplo o Dagobambi, que fazia corpo-mole para jogar mas concedia “exclusivas” a determinados jornalistas.

Sicupira disse uma vez que alguns jornalistas permaneciam o dia inteiro no CT somente para “filar uma bóia” e havia alguns que chegavam ao ponto de pedir dinheiro emprestado a jogadores.

E no Paraná a situação é agravada pela inveja e cobiça que o Furacão desperta nos jornalistas de coração alvi-verde ou tricolor.

Essa combinação explosiva de pouco preparo profissional e ódio pode gerar ou potencializar crises internas graves, desentendimentos entre jogadores, diretoria, etc.. E o futebol moderno, profissional, não admite mais esse tipo de interferência em virtude da magnitude das cifras envolvidas na administração de um Clube como o Atlético.

Como disse o Werzbitzki, essa interferência ainda é vista como “parte do jogo”. Mas isso está mudando. Nenhum grande clube do mundo abre suas portas 24 horas ao dia. Até porque na Europa é praxe entre os grandes times disponibilizar seus próprios canais de TV, como fazem Real Madrid, Manchester, Boca Juniors, e, por estas bandas, Grêmio, Inter, Flamengo e Corinthians (ainda em implantação), a fim de obter renda extra com a venda de entrevistas.

Moro longe, sou obrigado a ouvir os jogos pelo site da Transamérica e obtenho informações do Furacão apenas pela internet, mas confesso que se o time estiver bem, ganhando títulos, estarei satisfeito em contribuir apenas com a mensalidade de sócio.

Por falar nisso: quanta demora na reabertura do plano de associações!!!!



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…