O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
12 mar 2008 - 18h35

Vendo cadeira na Getúlio Vargas Inferior

Quanto o Predador saiu do time, foi um dos primeiros a sugerir o Boicote ao plano de Sócio, mas sou fraco. Comprei uma cadeira na Getúlio Vargas uma semana após o ocorrido. Pensei: vamos dar crédito à diretoria pela ótima visão de mercado, com um plano atraente.

Fiquei meio desconfiado, mas aderi ao plano, agora ajudo o meu clube do coração. Mas não mudei nada no clube, sou só mais um sócio da Getúlio Inferior. Na minha estréia como sócio, vitória contra o Toledo, ufa, mantive a minha invencibilidade desde o ano passado.

Chegou a Copa do Brasil “o sonho mais distante”, todo empolgado, saí do serviço exatamente às 18h00: “desculpe, Elisson, você queria carona, mas queria sair às 18h30 ae não dava”, de São José até a Baixada demora um pouco, nossa cheguei à Baixada! Um dos poucos a fazer essa loucura. Estádio vazio e a bola já rolando para CAP e Dallas, já no fim do primeiro tempo. Ah, pensei,o time B vai massacrar os gringos. Ledo engano: 2 x 0 para eles, e o pior gol de refugo nosso. Meus vizinhos de cadeira vêm chegando aos poucos e a pergunta é sempre a mesma: “quanto tá o jogo?”. A noite que era para ser de festa, começava a ficar diferente do previsto. Termina o jogo do time B vaias misturadas com aplausos: Michel e Rodrigão, você espera o que?.

Respiro fundo e começa o jogo mais importante do ano até o momento, o time está andando em campo, apático, sem referência, sem alma, sem respeito. Mas estou lá, um dos poucos a cantar as músicas na reta, “peixe fora d’água”, o time joga mal, mas Antonio Carlos, “um zagueiro”, acha um gol, explosão de alegria. O gol da tranqüilidade, mas o time está mal, o time alagoano jogava à vontade, troca passes e utiliza muito bem a lateral, começa o sofrimento. Quase no fim do jogo, gol do time alagoano. Aí começa o desrespeito aos torcedores, time de série A disputa vaga nos pênaltis com time de série C. Penalidades, o time alagoano faz o que deve fazer, já no Atlético temos um piá mala como o Willian, “substituto do Ferreira”, que cobra a penalidade mal. O Danilo faz o favor de fechar o serviço, festa deles no Caldeirão. Saí de lá louco da vida, o Fabio sabe o quanto reclamei, mas, paciência, é futebol.

Agora no medíocre campeonato paranaense, o Atlético perde para o Engenheiro Beltrão, começa a desmoronar o castelo cheio de glamour do seu MCP.

O pior é ver meu time contratando o destaque do pior time do campeonato. Quero jogadores como Ferreira Claiton, Marcão, Kleberson, Matosas, Andrei, Paulo Rink e outros. Quero mais que um jogador, eu quero referência, líder motivador!

Eu quero alma rubro-negra, quero meu Rubro-Negro de volta.

“Não deixe morrer o meu Atlético”.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…