O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
14 mar 2008 - 10h26

Comparações

Quem é que no alto de sua sanidade, vem a público manifestar-se e dizer que seria ignorância associar a queda de rendimento do time à saída de três jogadores. Afinal, quem precisa de três titulares, absolutos, e indispensáveis no esquema tático do time, não é mesmo. No Atlético, titulares não são feitos para nos dar títulos e sim para serem comercializados no mercadão da bola.

E neste mercadão, a ida e vinda de jogadores, nunca mudou em nada o nosso time. Como discordar disso. Afinal, jogadores não tem diferenças, eles são uma mercadoria que não necessáriamente tendo um bom futebol, podem ser vendidas a qualquer momento, seja esta mercadoria de qualidade ou não.

Nossos diretores, esqueceram-se que o futebol, depende de jogadores, pois como já disse em outro momento, e acho que todos concordam, futebol é bola na rede. Mas isso não irá acontecer enquanto nossos jogadores de qualidade forem tratados como simples mercadoria que dará lucro ao clube. Não importa quem esteja em campo, seja Jadson ou seja Michel. Para nossa diretoria estes caras são a mesma coisa, mercadoria.

Claro, que neste mundo de transações milionárias, a qualidade do jogador, é a propaganda que o clube precisa para vendê-lo. E se estes, “craques”, como Michel, Pedro Oldoni e outros, precisam permanecer no time titular a todo custo. Pois não posso imaginar, Ney Franco, consientemente, escolhendo Michel a titularidade, enquanto Piauí, que pouco teve chance este ano, mostrou ser muito, podemos dizer milhões de vezes, melhor que este sofrível ala esquerdo.

E quando perdemos um líder, o qual não fazia diferença no time, segundo eles, temos uma grande reposição. Alan Bahia, não pode nem de perto ser comparado a Claiton. O seu esforço não significa nada perto do que o capitão fez dentro do nosso time. Ele não somente uniu o grupo, como deu a eles coragem, os fazia ter vontade de vencer.

Não estou dizendo que o atual elenco, o que nos restou, não tem vontade ou capacidade de vencer. Tudo isso existe, mas não nos mesmos níveis de anteriormente. Jogadores não tem o mesmo rendimento a algum tempo. Willian, não tem jogado tão bem para suprir a ausência de Ferreira. Netinho perdeu um pouco da inspiração, e Marcelo Ramos, já não está com tanta fome de gols. E o que falar de Alan que entrou em uma roubada, tendo que fazer o papel do capitão sem ter as mesmas características.

O que precisamos talvez, seja apenas a reposição. Talvez a saída de Jancarlos, necessite de um lateral que consiga fazer cruzamentos com a mesma qualidade, o jogador que acupa a nossa ala no momento, além de não ter a mesma produção ofensiva e defensiva, não tem disposição física para jogar futebol, lateral “cai-cai”, não serve para esta posição.

Comparações a parte, nossos jogadores não mudaram tanto assim, precisamos de um atacante, dois meias, um ala direito e um atacante, de qualidade. É o mínimo que precisamos para suprir a saída destes jogadores. Acho que nossa diretoria precisa enxergar que jogadores não são iguais. E o que faz a diferença neles é o futebol que jogam. E se não mudarem, vamos continuar usando a vitrine com “Micheis”, “Oldonis” e outros jogadores que não podem vestir a camisa atleticana.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…