O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
18 mar 2008 - 16h13

Paciência sim, mas….

Acabo de ler a coluna do Rafael Lemos.

Tenho muito respeito e admiração por todos aqueles que expressam seu sentimento pelo Atlético Paranaense nesse site. Porém, gostaria de fazer aqui algumas considerações sobre o que acabei de ler.

Realmente a torcida atleticana se tornou exigente. Uma exigência que às vezes beira o absurdo é bem verdade, mas, como não ser?

Vamos analisar os fatos: antes de 1995 (ou da era MCP), éramos torcedores apaixonados por um clube que ganhava um título estadual aqui, outro ali. Ganhávamos do Flamengo, Santos, Palmeiras algumas vezes, participávamos de alguns campeonatos brasileiros como meros coadjuvantes e tudo bem. Ficávamos felizes e até dava pra tirar um sarrinho da torcida adversária.

Aí veio a ‘ERA PETRAGLIA’. O clube se profissionalizou. Melhor estádio da Ámerica, melhor CT. Times competitivos, Campeão Brasileiro, excelente campanha na Libertadores da Ámerica (me recuso a aceitar um vice campeonato como uma grande coisa), visibilidade nacional e internacional.

Tudo mudou na cabeça do torcedor. Nos fizeram acreditar que poderíamos ir mais longe. E por certo tempo fomos. Recebemos o respeito da mídia e todos passaram a olhar o clube com outros olhos.

O torcedor ficou mais exigente sim. Mas com razão. Sentimos o gosto dos títulos e sendo assim, não queríamos mais voltar ao que éramos. Nada mais justo, pois nos fizeram acreditar que era possível.

Dar tempo a diretoria, ser paciente com o time, ajudar, apoiar, isso tudo o torcedor atleticano fez e continuará a fazer. Agora, respeito.

Foi visível que a torcida salvou o time do rebaixamento ano passado. Aquele time não iria a lugar algum. Nós o salvamos. Pois bem.

Sinais de profissionalismo começaram a surgir. Manutenção do técnico. Seguramos alguns jogadores importantes. Começamos o Campeonato Paranaense com uma base que toda imprensa nacional elogiava a ponto de alguns nos colocarem como favoritos a conquista da Copa do Brasil.

Três meses se passaram e o que temos hoje? Uma desclassificação bizonha para um time da 3ª Divisão (e ainda jogando com um time reserva), último colocado no fortíssimo Campeonato Estadual (e nosso presidente dando entrevistas ratificando ser o time o melhor do Estado), contratações de grandes desconhecidos enquanto nossos melhores jogadores foram embora,
toda imprensa destacando o vexame dado pelo clube.

Tivemos a paciência de esperar a diretoria montar um time competitivo. Montaram. A base havia se mantido.

Agora, não sei qual é o tipo de paciência que querem de nós. A paciência de comprar um jogador barato, investir nele, o tornar conhecido para depois vendê-lo sem deixar ao menos um título no clube? É essa a paciência que estão querendo? Confesso que essa eu não tenho.

Nos últimos 13 anos nos trataram com filé mignon e agora querem que nos contentemos com moída de 2ª?



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…