O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
19 mar 2008 - 11h30

Vergonha?

Vergonha?
Vergonha é desistir.
Vergonha é fugir da raia.
Vergonha é gozar com o … dos outros.
Vergonha é ser de Segunda.
Vergonha é dever as calças e a cueca verde.
Vergonha é querer acabar com tudo.
Vergonha é não ser no mínimo grato.
Vergonha é só criticar, sem nada construir.
Vergonha é não ajudar.
Vergonha é torcer contra.
vergonha é vaiar seu próprio time.
Vergonha é sentar no pinga-mijo achando que aquilo é moderno e seguro.
Vergonha é viver embaixo do viaduto.
Vergonha é assistir jogos nos palafitas, que chamam de ‘camarotes’.
Vergonha é não conseguir patrocinadores de peso e dinheiro.
Vergonha é ser um cão raivoso.
Vergonha é não saber o que é paixão, muito menos amor.
Vergonha é não ser sócio.
Vergonha é ser cagão.
Vergonha é não respeitar ninguém.
Vergonha é inventar estórias e crises.
Vergonha é difamar e caluniar.
Vergonha é desdenhar.
Vergonha é não apoiar jovens promessas.
Vergonha é não ir, porque depois de vencer 15 e empatar 2, o time perdeu uma ou duas.
Vergonha é só ir no bem-bom, só quando está vencendo.
Vergonha é não saber perder.
Vergonha é não compreender que é apenas um jogo, no qual se ganha, como se perde e se empata.
Vergonha é não querer compreender que não existe time invencível.
Vergonha é ser corneta.
Vergonha é dar palpite no que não conhece.
Vergonha é criar realidades que não existem.
Vergonha é estimular crises.
Vergonha é não respeitar o trabalho de quem trabalha e constrói.
Vergonha é ser covarde e oportunista.
Vergonha é pedir que não compareçam aos jogos para torcer pelo nosso time.
Vergonha é não vestir a camisa com orgulho, amor e raça.
Vergonha é abandonar.
Vergonha é fingir que é o que não é.
Vergonha é atirar qualquer coisa num adversário, numa imbecilidade absoluta.
Vergonha é vaiar o Hino Nacional.
Vergonha é não saber cantar o Hino Nacional.
Vergonha é nem se levantar, durante a execução do Hino Nacional (e não tirar o boné ou chapéu).
Vergonha é colocar a culpa só nos outros.
Vergonha é abandonar.
Vergonha é só tentar destruir.
Vewrgonha é a burrice, a ignorância e a desinformação.
Vergonha é não acreditar.
Vergonha é não ter esperança.
Vergonha é não ter fé.
Vergonha é ficar em casa, quando o Atlético precisa de cada um de nós, atleticanos de verdade e de coração.
Vergonha é ser atleticano só de boca.
Vergonha é ser atleticano de meia-pataca
(ou meia-boca).
Vergonha é grande parte do que se lê, nos blogs e comunidades, partindo de pessoas que dizem amar o Atlético, mas não sabem como fazê-lo – pois só agridem o time, os jogadores, a instituição, os dirigentes e a outros torcedores.
Vergonha que a maioria não tenha lido, mas deveria, a coluna de ontem do Rafael Lemos. Leiam!
Vergonha é ter que escrever estas linhas, triste com a revolta de alguns, quando deveríamos unir forças para voltar a vencer.
Não é vergonha perder, nem admitir erros, muito menos voltar atrás.
Não é vergonha amar. Vergonha é semear rancor e ódio, mentira e difamação, desrespeito e covardia.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…