O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
20 mar 2008 - 11h07

Estranho

Quando a fase é ruim, nós torcedores constumamos indagar diversos aspectos ligados ao clube e a sua direção.

Como sou torcedor, não farei diferente.

Hoje dedico essa coluna aos mistérios que acontecem dentro do Clube Atlético Paranaense. Sim, mistérios.

O clube hojé é um dos que mais possuem jogadores espalhados pelo Brasil. É muito difícil não ver jogador pertencente ao Atlético atuando em outro time. Essa constatação me faz levantar algumas perguntas.

Por que determinados jogadores que por aqui passaram não conseguiram realizar um bom trabalho? Por que alguns desses jogadores tiveram pouquíssimas oportunidades ou nenhuma? Por que contratamos jogadores inexperientes e logo em seguida os emprestamos sem que tenham atuado?

Se analizar-mos, são perguntas pertinentes ao atual momento que o time passa. Citarei alguns exemplos:

Durval. Aqui não jogou nada. Foi para o Sport e se tornou o melhor zagueiro do Campeonato Brasileiro da Série B.
Ticão, Anderson Aquino, Simão, Erandir, Evandro, Cristian. Por que aqui não renderam e em outras praças são titulares absolutos?

Sei que não são unanimidade, mas será que nenhum deles poderia nos ajudar?

Se lembram do Perdigão? Era do Atlético. Hoje é titular absoluto no Corinthians e assim o foi também pelos demais clubes que passou.

Resolvi escrever sobre isso baseado na entrevista concedido pelo Sr. Petraglia.

Foi lhe perguntado sobre Rodrigo Souto. Se lembram dele? Pois bem, nosso presidente disse que foi a torcida que pediu sua saída e que não tivemos a paciência para esperar ele render em campo.

Saiu do clube chorando. Foi para o Santos, virou titular e agora foi vendido por alguns milhares de Euros.

Acho engraçado nosso presidente colocar a culpa na torcida. Que somos impacientes e muito exigentes. Que queimamos jogadores depois de darem dois passes errados.

Sabia da força de nossa torcida. Mas não sabia que era tão grande a ponto de mandar jogadores embora apenas com vaias. Estranho consultar a torcida quando é para mandar jogador embora. E quando é para contratar?

Mas, se é verdade, por que não acontece o mesmo com Michel, Irênio, Pedro Oldone, e tantos outros que por aqui passaram, não deixaram saudades e permaneceram por anos jogando e nos irritando?

Por que Rodrigão não rende aqui? O Palmeiras fez de tudo para permanecer com o atleta. Veio para cá e era terceira opção no ataque.

Nos gabamos de ter o melhor estádio da América, o melhor Centro de Treinamentos, mas acho muito estranho que jogadores venham para cá e não rendam. Será que não existe algo por traz disso tudo? Por que um caminhão de paciência com alguns jogadores e nenhuma com outros?

Com essa quantidade de jogadores que estão perambulando pelo Brasil e que pertencem ao Atlético, posso formar no mínimo dois times melhores do que esse que nos representa hoje.

O que dizer do Adriano Gabiru? Saiu do Inter, veio para cá e não ficou. Foi para o Figueirense. Será que ele ainda não tinha lenha pra queimar nesse nosso meio campo? Dizem que foi por causa do alto salário. Mas o Figueirense pode bancar um salário que nós não podemos?

Essa perguntas me fazem concluir que os jogadores que por aqui passam não tem a tranquilidade necessária para realizar um bom trabalho. E não é por causa da torcida não. É o ambiente interno do clube. Aquele que não temos acesso. Esse é o principal culpado.

Não quero aqui defender Dagoberto. Longe disso. Mas por que ele saiu do clube jurando amor a torcida e mal dizendo a diretoria que investiu nele durante anos? Será que é só ingratidão? Disse isso só para se sair de bem com a massa? Acho pouco provável pois dificilmente ele jogará aqui novamente. Não tinha porque fazer média.

E o que dizer dos jogadores que deram certo? Quando se destacam não temos a competência de segurá-los. Nossos contratos são ridículos a ponto de abandonarem o clube durante sua vigência, assinarem com outro e nada acontecer.

Podemos ter hoje uma estrutura de futebol profissional, mas e as pessoas que estão comandando esse estrututa toda? São profissionais de futebol?



Últimas Notícias

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…