O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
26 mar 2008 - 17h32

Para sempre

Foram as cores. As cores rubro-negras espalhadas num pedaço de pano, uma pequena bandeira, despertaram em mim a primeira paixão. Paixão de criança, que só fez aumentar durante toda a minha vida. Era 1968, ano que não terminou. Era tempo de revoluções, no mundo em guerra-fria e no meu coração que esquentava. As primeiras lágrimas num estádio vieram logo depois. Meus olhos acompanharam o destino trágico que colocou a cabeça de Paulo Vecchio entre a bola e o gol, aos quarenta e seis minutos de uma decisão que não se apaga da memória. Perdemos. E perdemos em muitos anos seguintes. A alegria dos que desceram e subiram a serra em 1970, na festa enlouquecida dos campeões, parecia congelada. Estaríamos condenados ao fracasso eterno?

Sabíamos que não. Contra a lógica dos quadrados, dos disciplinadores, dos chatos, subvertemos a ordem quando era pecado subverter. Amamos intensamente quando amar era perigoso. Levantamo-nos, plenos de energia, cada vez que nossa morte se anunciava. Ao som do hino emocionante, fomos à luta – em casa, na Baixada velha, ou em qualquer outro lugar. Sobrevivemos, enfim, marcados pelo tempo que destrói e renova.

São as cores, as cores rubro-negras, que mistério! Cores que desbotam para se encher de brilho depois. E mais brilho, e mais, e mais… Movimento contínuo, para sempre, como é para sempre o Clube Atlético Paranaense.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…