O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
11 abr 2008 - 12h02

Quem precisa mais de quem

Após a divulgação da notícia de que o Clube Atlético Paranaense irá cobrar das emissoras de rádio a transmissão dos jogos envolvendo o clube, ouvi diferentes pessoas com idênticas opiniões sobre o assunto.

Todas elas foram unânimes em afirmar que esse tipo de atitude só torna o clube mais antipático do que já é. Claro que opiniões registradas por pessoas diretamente atingidas com essa medida acabam se tornando viciadas posto que cada um olha para o seu lado.

Confesso não ter uma opinião sobre esse assunto. Devemos analizar vários aspectos antes de se posicionar contra ou a favor dessa decisão.

O Clube Atlético Paranaense tomou, nesses últimos anos muitas decisões que foram vistas como antipáticas pela população em geral, como o aumento do ingresso, a recusa em aceitar a verba da televisão para transmissão dos jogos e até mesmo a venda do nome do estádio.

Tudo isso justificado pelo fato de que o clube precisa de rendas maiores para se manter em um nível competitivo. Com o tempo, fomos assimilando algumas idéias adotadas e até as aprovando concordando que a diretoria havia sim tomado decisões corretas para valorizar o clube.

Algumas dessas decisões deram certas, outras erradas e repensadas a tempo de serem corrigidas.

É sabido que tudo ligado ao futebol nos dias de hoje gera dinheiro. Com as emissoras de rádio não é diferente. Todos sabem que, depois que uma rádio FM local começou a transmitir jogos sua audiência aumentou e muito, acarretando com isso a valorização da emissora que sem perder tempo, aumentou os valores de publicidade durante as transmissões de jogos.

Analisando por esse lado, acho correta a decisão do clube em cobrar das emissoras pois as mesmas ganham e muito com a imagem do clube.

Agora, por outro lado, o clube acaba se fechando mais. Restringindo o direito de seus torcedores manterem-se informados sobre os assuntos do clube.

O clube corre o risco de perder torcedores, inclusive fora da Capital. Como não se tem transmissão televisiva dos jogos, o rádio acaba se tornando a única forma de muitos torcedores acompanharem o time.

Privando esses torcedores, seja por televisão, seja por rádio, quem garante que eles não se vejam no direito de torcer por outros clubes?

Não digo dos torcedores que o clube já possui, mas os novos torcedores. Aqueles que, principalmente moram fora do estado, fora da Capital. Será que esses novos torcedores não irão preferir torcer por uma agremiação que eles possam acompanhar com mais facilidade?

Decisões inéditas e polêmicas muitas vezes não são bem assimiladas pelas pessoas. O clube tem todo direito de valorizar sua marca, mas precisa ter cuidado para não ser mal interpretado.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…