O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
16 abr 2008 - 12h01

Eu vi Romário

Eu vi o Romário. Talvez um dos maiores ícones do futebol moderno. O vi ganhar uma Copa sozinho, como bem disse o Juarez Vilela Filho.

Vi Romário de lances espetaculares. De gols bonitos, gols chorados, gols de bico e, claro, de golaços.

Vi Romário ser aclamado por um país que o queria em uma Copa que ele não foi e mesmo assim vencemos.

Vi Romário, injustiçado por outros ídolos aclamados nesse país, não ir à Copa e, por isso, perdemos.

Vi Romário jogar no Brasil. Talvez um dos poucos ídolos nesse Brasil de mercenários. Sim, ele foi, passou alguns anos fora, ganhou seu dinheiro mas quando voltou não veio para encerrar a carreira. Veio para dar alegria a, como ele dizia, um ‘Maracanã de torcedores’.

Veio no ápice de sua forma física. Jogou aqui tanto quanto jogou lá fora. Fez gols aqui, tão ‘gols’ quanto fez lá fora.

Romário tem uma estátua de bronze em sua homenagem. Seus pés na calçada da fama do Maracanã.

Romário fez mais de 1000 gols. E por tudo isso, deixa seu nome na história do futebol desse país.

Mas porque falar do Romário num lugar dedicado ao Atlético?

Simples: um povo sem memória é um povo sem história.

Vamos escrever mais sobre nossos craques. Quem não viu Romário jogar, vai conhecê-lo por aquilo que falamos e escrevemos; vai conhecê-lo por nossa memória. Vai conhecê-lo como história.

Quem não viu Nilo, Nivaldo, Jackson e Cireno, Washington e Assis, Sicupira, Caju e tantos outros que passaram pelo Furacão, só os conhecerão através daquilo que contarmos. Através de nossa memória. Através da história.

Poderíamos lançar aqui textos que lembrassem de jogos, de gols, de momentos e de jogadores que fizeram história. A Furacão.com nos trás muito disso no hotsite; como o Atletiba da gripe, por exemplo. Mas quem lembra o gol contra do Berg? Os 4 do Ziquita?

Vamos reforçar nossa memória; vamos trazer pra cá, de novo, a história. Não é todo dia que nasce um Romário. Mas a cada dia se renova nosso Atlético!

Eu vi um dos maiores jogadores do mundo jogar. Está na minha memória. Estará nas minhas histórias.

Eu vi Romário…

*Arena 2014: A Copa só pode ser aqui!



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…