O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
5 maio 2008 - 22h31

Rubro-Negro nunca cai; quando cai, cai de pé

Ai ai ai ai, Rubro-Negro tá demais. Ai ai ai ai, Rubro tá demais. Rubro-Negro é quem tem raça, muita raça e muita fé. Rubro-Negro nunca cai. Quando cai, cai de pé.

Saudações Rubro-Negras meu caro torcedor atleticano. Fazia algum tempo que eu não presenteava uma festa tão linda, digna da torcida atleticana. Só bastou todos pensarem pelo Atlético que, por muito pouco, não goleamos a coxarada no domingo. Vou poupar os jogadores que, bisonhamente, erraram nos dois jogos das finais. Deixa pra lá, o que nos fez muita falta nos dois jogos decisivos foi um líder em campo.

Sabado começa o Brasileirão. Temos que ter um elenco forte, desde os titulares e principalmente um banco de reservas à altura. Para fortalecer este grupo podemos mandar para os quintos dos infernos o Michel, Piauí e o senhor Irênio.

Dos atuais titulares, tem gente alí que merece um banco de reservas. Precisamos urgentemente de um meia de criação, um volante que jogue ao lado do Valência no meio-campo, um lateral esquerdo com qualidade e um atacante veloz, idem ao nosso incansável Ferreirinha.

Vamos se coçar diretoria Rubro-Negra, vocêis tem 6 dias pela frente para contratar, antes que seja tarde demais. Chega de só competir, queremos ver o nosso querido Furacão na cabeça da tabela, brigando pelo título desde o primeiro jogo.

Depois de ver aquela cena horrorosa que foi o gol da coxarada, ainda dentro do estádio, todos nós presenteamos a torcida adversária lançar bombas para o lado dos torcedores atleticanos e a PM nada fez, fizeram vistas grossas, meus parabêns militares. Após a partida, tive o privilégio de ver de perto toda a ação da PM fora do estádio.

Em mais uma ação covarde, a base de tiros de borracha e bombas de efeito moral e de pimenta, a nossa medíocre PM conseguiu fazer da nossa linda Baixada, um campo de guerra. Sem motivos, o arrastão começou na rua Dr. Pedro A. Menna B. Monclaro, esquina com a rua Brasílio Itiberê e foi se encerrar na frente da Arena. Como a intenção da PM era de ferir os torcedores, eles foram capazes de lançar bomba no primeiro piso do estádio, ferindo alguns torcedores.

Eu corri para todos os lados mas de nada valia, as bombas e tiros eram constantes e, vale lembrar, tudo isso sem motivos. Eu sei que a intenção da PM era de não deixar a torcida atleticana se aproximar da torcida adversária. Infelizmente temos alguns espíritos de porcos que gostam de uma encrenca, para isso, a PM tem que se organizar de forma diferente para poder encher de bombas e tiros contra esses espíritos que merecem.

Vou dar uma sugestão para a nossa PM. Ontem, se vocêis tivessem feito um cerco na rua Dr. Pedro A. Menna B. Monclaro esquina com a rua Brasílio Itiberê e um outro cerco logo a frente, na rua Almirante Gonçalves, não precisava de mais nada. Mas parece que a PM gosta de uma guerrinha, para eles é uma festa atirar contra os torcedores, só para ver o apavoramento.

Meus parabêns PMPR e seus comandantes. Vocêis deveriam trabalhar nos pés dos morros do Rio de Janeiro. Lá vocêis iriam se divertir um monte, indo toda a semana em um velório de um amigo da corporação.

Por favor PMPR, revejam os seus conceitos, basta organização, força de vontade e acima de tudo dissernimento dos fatos, não generalizem os torcedores de futebol, estudem outras formas para poderem anular as malárias existentes nas ruas, só isso.

Ontem nem o troféu e nem as medalhas estavam presente no estádio. Custava soltar a porcarada antes para eles irem comemorar lá no chhiqueiro deles? 15 minutos bastava para depois soltar a massa Rubro-Negra que saiu frustada de campo, mas por outro lado, contente em promover uma das festas mais lindas já feitas nas arquibancadas por esse Brasil afora, e acima de tudo, perdemos o título paranaense, mas carimbamos a faixa deles com mais uma vitória.

Agora nos resta crer que a nossa diretoria irá mecher os seus pauzinhos e em breve estaremos com um elenco forte e com qualidade. Quatro peças são essenciais, o restante, com o decorrer do campeonato as coisas vão se ajeitando. Se a festa continuar assim nas arquibancadas da Arena, cada jogo será uma atração para o mundo ver e foda-se que não gostar.

Um abraço à todos os atleticanos e em especial à aqueles que sofreram com a ação da desastrada PM. Até a próxima.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…