O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
17 maio 2008 - 18h19

Do jeito que a torcida gosta

Atleticanos (e bozos que ficam secando), tudo parece conspirar ao nosso favor. Apesar dos pesares, a briga insana com a imprensa (que não é santa na história), e o malfadado boato que girou em torno do volante Fahel (evidentemente desmentido), temos pela frente boas novas.

Indubitavelmente, a diretoria tem feito seus esforços para contratar jogadores para o setor ofensivo. É o caso de Joãozinho, Jean Carlo e Julio César. Concomitante a isso, a reta inferior da Basílio Itiberê está sendo construída, e a Arena deve estar lotada em todos os jogos do Campeonato Brasileiro.

A torcida, que é a mais vibrante do Brasil, e disputa esta condição com a do Clube Atlético Boca Juniors, quando se pensa em América Latina, deve ajudar o Clube a ganhar os jogos em casa sim. Todos sabem que o Atlético só não foi rebaixado para a segundona em 2007, devido à força da torcida, o que aliás, é um dos diferenciais de um time grande (não é?).

O “balcão de negócios”, muito criticado por uns, mas para quem tem boa memória sabe que foi o instrumento que alavancou o Clube onde hoje está, está a toda. Pedro Oldoni, que para mim é uma ótima promessa, mas que para parte da torcida é um “grosso”, deve ser negociado por uma boa quantia. Tenho comigo que este jogador deve ser destaque no futebol europeu, se esta transação vier a se concretizar. De fato, ele é um falso “ruim de bola” com suas matadas na canela e trapalhadas, pois, quando entra no time, dificilmente sai sem fazer um gol, e é isso que importa.

Surpreende-me o fato, de que a mesma torcida que criticava o Kleber, o Ilan, e o Oldoni, vir agora reclamar a saída do jogador. O Ilan, jogador do qual eu sou fã, e o mais criticado, depois que saiu do Atlético foi artilheiro nos campos franceses. É uma contradição sem igual.

Este time do Atlético, que não apresenta um futebol convidativo, quebrou recordes com uma seqüência de vitórias jamais vista, e uma das melhores defesas de todos os tempos. Este time pode não jogar bonito, mas é competitivo, e isso é o que interessa. De que adianta, p.ex. como os times de 1996 e de 2000 jogar tão bem, e ser eliminado tão facilmente das competições que disputou (Brasileiro e Libertadores), ambas as vezes pelo Galo de Minas.

Não quero aqui dizer que sou contra o futebol bonito e que este time vai ser campeão em tudo. Pelo contrário! Já saímos de duas competições, mas sabemos que jogo bonito não ganha campeonato. Vide seleção brasileira de 1982. Por outro lado, já vi muitos times taxados de ruins ganharem campeonatos, na tática, em sua disciplina. É esse o ponto forte do Atlético hoje em dia.

Estes mesmos torcedores que criticam a atual equipe, são os mesmos que depois de duas ou três vitórias seguidas espalham que o Atlético é o melhor time do Brasil, etc. Realmente, de razão em suas críticas, só resta a emoção.

Lembro-me muito bem do Campeonato da Libertadores de 2005. O time sofreu uma goleada na Arena na última partida da fase classificatória. Só se classificou, devido a outros resultados, que na cabeça de todos, eram improváveis. Depois, veio o Cerro, time que eliminamos nos pênaltis, com um futebol sofrível e um gol de empate achado do Lima. Depois, veio o Santos, um timaço que foi derrotado pelo Atlético com um jogador a menos. Foi preciso tudo isso, pro torcedor começar a acreditar no time e encampar o nosso bjetivo: o título.

Sinceramente, eu não duvido de Ney Franco, ou do lateral direito Nei (vale ressaltar que há três semanas, era muito criticado neste espaço, e depois de dois jogos, tratado como guerreiro, raçudo, e bom jogador), e do oportunista Marcelo Ramos, quando dizem que buscam o título. O time é competitivo, e disso ninguém duvida. Em casa, se inventar de jogar de corpo mole, como foi em Ipatinga, a torcida pega no pé mesmo! Se resolvesse se esforçar um pouco mais contra o time mineiro, certamente teria aumentado o marcador.

Então pessoal, tenham paciência, que a meta está traçada: ganhar todas em casa, e “roubar” alguns pontos fora. Eu acredito!!!

Ps: Eu NUNCA vou acessar o site “porconautas” como um bozo sugeriu, e nem tenho interesse em suas opiniões ridículas. Portanto, espero que parem de enlamear a tela do meu PC com seus e-mails carregados de inveja, e o que é pior, tentando comparar os dois times da Capital.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…